ENTRAR NA PLATAFORMA
Doação de Órgãos no Brasil

Segundo Gandhi “Temos de nos tornar a mudança que queremos ver”, e evidencia-se que tal mudança é necessária quando se fala de doação de órgãos no Brasil. Apesar do aumento recente na quantidade de doadores de órgãos, o país ainda vive uma realidade precária em relação ao assunto. Essa problemática acontece muitas vezes pela desinformação a respeito do quadro de morte encefálica e também pela falta de infraestrutura para conservação e transporte dos órgãos doados.


     É importante começar tratando da dificuldade de consentimento de famílias para doação de entes perdidos recentemente. Segundo dados da ABTO, Associação Brasileira de Transplante de Órgãos, 47% se recusam a doar órgãos de parentes com morte cerebral. Esse percentual é elevado principalmente por boa parte das pessoas não saberem sobre a irreversibilidade da morte encefálica, fazendo com que criem esperanças na volta à vida do indivíduo por ele ainda ter certos órgãos funcionando, o que dificulta ainda mais a aceitação dos familiares.


     Junto a isso, tem-se também uma enorme perda de órgãos por falta de estrutura no país. Apesar do Brasil ter o maior sistema de saúde público, o SUS, ainda apresenta deficiência quanto à infraestrutura necessária para a doação de órgãos. Falta de transporte e preservação são os principais causadores das perdas dos órgãos, denotando-se assim a necessidade de maiores medidas governamentais para melhoria e aumento de órgãos aproveitados.


     Sendo assim, torna-se notório os problemas presenciados pela sociedade brasileira na tentativa de aumento da taxa de doações bem sucedidas. É necessário melhorias e investimentos por parte do governo, principalmente por parte do Ministério da Saúde e do Sistema Nacional de Transplantes, na criação de palestras a respeito da morte encefálica e incentivo à doação e melhoria do sistema de conservação dos órgãos, a fim de obter maior sucesso no aumento de transplantes realizados no país.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde