ENTRAR NA PLATAFORMA
Doação de Órgãos no Brasil

       A doação de órgãos é um ato de empatia e conscientização pelo próximo. Um corpo é capaz de salvar cerca oito vidas ou mais através da doação de seus órgãos vitais. O transplante de órgãos é um procedimento cirúrgico na qual um órgão ou tecido doente é substítuido por outro saudável.


      Na maioria dos casos de pacientes com morte encefálica os órgãos são saúdaveis e aptos para doação, mas apenas uma pequena minoria segue esse rumo. A doação pós-morte necessita da autorização de ambos os pais, responsáveis, do cônjugue ou de um parente de até 2° grau e requer duas testemunhas. Muitas vezes, a doação não ocorre por crenças religiosas ou motivos pessoais.


     De acordo com a Aliança Brasileira pela Adoção de Órgãos e Tecidos (ADOTE), mais de 30% das pessoas que esperam por um transplante de coração, por exemplo, morrem na lista de espera. O transplante de órgãos pode ser realizado por doadores vivos ou mortos. Atualmente, 80% das cirúrgias de transplante são realizadas com sucesso.


    Qualquer pessoa pode ser doadora, basta ter acima de 18 anos e condições adequadas de saúde. Para isso, há a necessidade de busca de informações e esclarecimento antecendente da sua vontade de ser doador. A conscientização e divulgação de informações corretas que auxiliem no processo de doação devem ser feitas pelo próprio governo e por profissionais da área de saúde. A conscientização pode salvar milhares de vidas que aguardam na fila de espera.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde