ENTRAR NA PLATAFORMA
Doação de Órgãos no Brasil

Doação de órgãos no Brasil 


 


 A série de televisão americana "Grey's Anatomy, retrata em alguns de seus episódios a luta de Denny Duquete, um paciente debilitado que esperava há muito tempo por um coração na lista de transplantes. Fora da ficção, no Brasil a realidade é a mesma, sendo que a espera por um órgão é grande, pois muitas pessoas se negam a doar os de seus entes.


 Em primeiro plano, é importante ressaltar que de acordo com dados de 2018 publicados pelo G1, o Brasil tem mais de 30 mil pacientes em lista de espera para transplante. Sendo assim, fica notório que muitas pessoas sofrem constantemente com a demora da cirurgia que pode salvar suas vidas, por falta de órgãos disponíveis para o procedimento. 


 Por conseguinte, o atraso nesse setor é consequência da falta de doadores autorizados. Segundo dados da ABTO (Associação Brasileira de Transplante de Órgãos.), 47% das famílias se recusam a doar órgãos de parentes com morte cerebral. Desse modo, a falta de conhecimento sobre o que é a morte encefálica acaba dando à família o motivo para não doar os órgãos. 


 Portanto, é necessário que o Estado tome providências para amenizar o quadro atual. Assim, cabe ao Governo criar centros de apoio às famílias que possuem parentes aptos a doar órgãos, afim de dar suporte e conscientizar essas pessoas na decisão de autorizar ou não a doação. Com isso, menos pessoas passarão pelo que Denny Duquete passou. 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde