ENTRAR NA PLATAFORMA
Doação de Órgãos no Brasil

                                                 O conhecimento pode salvar vidas


     Em 1991, o Conselho Federal de Medicina regulamentou a doação de órgãos de doadores que tiveram morte encefálica, contudo a falta de engajamento por parte do estado em promover o conhecimento a respeito do tema para famílias com entes queridos que morreram com a paralisação do encéfalo não colabora para aumento das doações, tendo em vista que são eles quem escolherão se os órgãos serão doados. Outro fator que dificulta é a falta de divulgação a respeito de que os indivíduos vivos podem ser doadores,se tiverem uma boa condição de saúde, e assim ajudarão na redução da fila de transplante de órgãos.


     Segundo Kant o indivíduo é aquilo que a educação faz dele, logo sem o esclarecimento a respeito de alguns temas a população não pode contribuir para a redução de alguns problemas, como no caso do transplante de órgãos, segundo a ABTO em 2016 de seis mil mortes encefálicas apenas mil e oitocentas pessoas tiveram seus órgãos doados e isso ocorreu porque muitas famílias desconhecem os reais motivos e outras por quetões religiosas fazem essa escolha, todavia nenhuma religião faz essa proibição pelo contrário estimulam esse ato fraternal, a culpa pela falta de conhecimento é do estado que não faz o esclarecimento eficaz.


     E existem aqueles indivíduos que ainda estão vivos e podem fazer a doação de um rim, de parte do fígado, parte do pâncreas e outros órgãos, entretanto pelo medo de não receber o apoio necessário após o transplante optam por não doar, pois é um processo delicado que necessita de apoio antes e após o processo, com exames, com uma boa equipe médica e medicamentos.


     Para que o número de transplante órgãos aumente é necessário que o Ministério da Educação aplique o esclarecimento desse tema desde a formção básica dos indivíduos para que quando eles crescerem tenham um conhecimento crítico a respeito do assunto, o Sistema de Saúde deve ampliar as condições dos hospitais, equipes médicas e medicamentos para os doadores e receptores e o Estado deve aumentar o número de campanhas para o esclarecimento do tema. 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde