ENTRAR NA PLATAFORMA
Doação de Órgãos no Brasil

No Brasil, a doação de orgãos é um assunto polêmico, o que torna-o pouco comentado no meio social. Somado a isso, por conta do individualismo que caracteriza o mundo contemporâneo, promoveu-se que a apatia entre os indivíduos que buscam somente o benefício próprio. Assim, é imperioso analisar tais questões e seus impactos na sociedade.

Em primeira análise, é fulcral compreender que a cultura brasileira ainda enxerga as temáticas que permeiam a morte como um "tabu", e por isso não discorrem sobre elas. Em contrapartida, o México possui em seus costumes algumas práticas em que é perceptível a visão diferenciada que tem-se sobre tal assunto. Portanto, o preconceito existente com a abordagem da mortalidade humana é um obstáculo para o debate mais aprofundado sobre a doação de orgãos.

Em segunda análise, no livro "Modernidade Líquida", Zygmunt Bauman discorre sobre a predominância do individualismo nas relações sociais. Tal fato causa a falta de empatia perceptível na contemporaneidade, influenciando na diminuição de ações solodárias.Este acontecimento fere um dos objetvos fundamentais da República Federativa que consiste em construir uma sociedade livre, justa e solidária. Devido a isto, é mister que haja uma reformulação cultural no país.

Em síntese, é imperativo que o Ministério da Saúde possa realizar campanhas sobre a conscientização sobre a doação de orgãos através das redes sociais, canais de TV e em propagandas nos hospitais a fim de quebrar o tabu que envolve tal assunto. É também imprescindível que o Ministério da Educação promova palestras com a participação de pessoas transplantadas para que os alunos tenham ciência da importância desta ação. Assim, o Brasil tornar-se-á um país mais solidário.

 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde