ENTRAR NA PLATAFORMA
Doação de Órgãos no Brasil

 A Constituição Federal de 1988 no artigo 196 assegura que a saúde é direito de todos. Apesar de tal garantia constitucional, os impasses da doação de órgãos representam um risco à vida. Essa conjuntura ocorre pelas dificuldades das equipes médicas e pela desinformação familiar.


 Observa-se, de início, que a distribuição desigual dos médicos que realizam transplantes contribui com os elevados índices da fila de espera. Tal fato ocorre porque, segundo a Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos, há mais de mil grupos preparados para realizar cirurgias por todo Brasil, porém essa mão de obra é concentrada no Sul e no Sudeste, o que dificulta zerar a lista de aguardo. Em face disso, é crescente, principalmente nas regiões interioranas, a morte de pacientes que esperavam ser transplantados. Logo, é lamentável o direito à vida previsto pela Carta Magna em vigor ser tolhido pela escassa doação de órgãos no país. 


 Outrossim, é importante pontuar a falta de conscientização familiar como um empecilho aos transplantes. Isso se dá porque as doações só podem ser realizadas segundo a Lei de Transplantação e, mesmo que o doador deixe seu consentimento por escrito, é de responsabilidade legal  da família a autorização da remoção de células e de tecidos. Nesse contexto, por não terem o devido esclarecimento e por enfrentarem dilemas éticos e morais, a ´´taxa de negativa familiar´´ é crescente. É inadmissível, assim, não entender a doação como forma de cidadania e de amor ao próximo. 


  Portanto, medidas são necessárias para reverter tal impasse. Urge que o Governo crie, por meio de aplicativos, uma cartilha eletrônica de cadastro médico, a fim de democratizar as equipes de cirurgias por todo país. Somado a isso, a escola deve, através de reuniões mensais com pais, professores e alunos, promover campanhas de doações de órgãos, com o fito de zerar a fila de espera. Assim, o direito à saúde será efetivado para todos no Brasil.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde