ENTRAR NA PLATAFORMA
Doação de Órgãos no Brasil

    A série televisiva Greys Anatomy lançada em 2005, aborda os mais diversos dilemas da medicina e dos hospitais. Dentre eles, cabe ressaltar a doação de órgãos, mostrando a importância, complexidade e os desafios dessa situação tanto para a família do doador quanto para o paciente receptor do órgão. Nesse contexto, percebe-se a configuração de um grave problema de contornos específicos em virtude da falta de informação juntamente a precariedade do sistema de saúde. 


    Em primeira análise, a falta de informação mostra-se como um dos desafios à resolução do problema. Segundo Hegel, filósofo Alemão, a razão rege o mundo. No entanto a irracionalidade tende a se manter presente no momento da perda de um ente querido, o sofrimento, a crença e a esperança se torna mais forte. Sendo assim, com a falta de um pensamento racional, esse problema tem sua intervenção dificultada 


    Além disso, a dificuldade na doação de órgãos encontra terra fértil na precariedade do sistema de saúde. Segundo dados divulgados no começo do ano pelo ministério da saúde, de 2001 a 2011 houve um aumento superior a 100% nas filas de doação, entretanto, essa necessidade se esbarra na barreira da falta de doadores e na infraestrutura hospitalar insuficiente, existe uma escassez de profissionais nas UTIs.


    Portanto, indubitavelmente, medidas são necessárias para resolver essa problemática. Como solução, cabe a prefeitura promover debates sobre o tema, tais eventos devem ocorrer em escolas, porém não deve se limitar apenas aos alunos, e sim ser aberto a comunidade, a fim de que mais pessoas entendam a importância da doação. Cabe ao governo investir nos hospitais e na logística da doação de órgãos para que assim diminua a dificuldade e o sofrimento vivido pelas famílias retratado na série. 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde