ENTRAR NA PLATAFORMA
Doação de Órgãos no Brasil

A série Greys Anatomy produzida pela ABC, aborda uma iminente falta de informação sobre a questão da doação de órgãos. No Brasil, esta ausência está causando fortes impactos na garantia, de beneficiação aos pacientes em relação ao auxílio, visto que o Estado não está oferecendo a devida atenção para que o impasse seja solucionado e uma sociedade integrada seja alcançada.

Hodiernamente, um entrave é a existência da falta de conhecimento em grande parte da população, pois as pessoas não costumam discutir tal assunto, devido a grande preseça de tabu na sociedade brasileira em relação a doação de órgãos. Desta forma, culmina em impactos imediatos -mortes desnecessárias por falta de doações- que, na maioria das vezes, podem ser evitados. Ademais, vale realçar o comparecimento da religião, que de certa forma prejudicou em épocas passadas com o aparecimento de Leonardo da Vinci que era proibido estudar a anatomia humana- devido a mentalidade retrógrada da Igreja Católica, pelo motivo de ser considerado um comportamento cruel- mas se não fosse a insistência dele em estudar escondido em cadáver, a Ciência não estaria tão avançada como está nos dias atuais -com a realização de transplantes de órgãos, sangues, medula óssea.

Faz-se mister, ainda, salientar a escassez de informação como impulsionador do problema. Em um dos episódios da série referida, o personagem -Denny Duquette- encontra-se numa condição de receber um transplante de coração, todavia, com o descaso imposto pela sociedade da ausência de entendimento, o ser humano estava piorando e quase não recebeu a doação. Na realidade brasileira, o receptor nem sequer vê tal órgão desejado. De fato, diante dessa atitude mal resolvida com a falta de comunicação com o indivíduo poderá ser solucionada ao conceito de Nelson Mandela:"A Educação é a arma mais forte que pode ser usada para mudar o mundo." Um exemplo disso é instruir a todos- crianças, adolescentes, adultos, idosos- para que fiquem cientes de terem responsabilidades em relação a ajudar outras pessoas com doações de órgãos.

Destarte, é recomendado diferenciar questões éticas e morais com debates feitos com os indivíduos da sociedade brasileira para que não prejudique o avanço da medicina. É necessário que o Ministério da Saúde, em parceria com o Ministério da Educação, proporcione palestras educativas nas escolas de modo que os alunos tenham consciência desde o início e que possam compartilhar esta atitude com os pais sobre quaisquer decisões a respeito de seus órgãos, seja qual for a situação, a fim de que todos os que aguardam nas filas de transplantes sejam beneficiados e o impasse seja superado. Em adição, o Estado deve divulgar propagandas -em redes sociais- institucionais, ratificando a importância da necessidade acerca de doar seus órgãos, para que esse assunto deixe de ser um tabu e passe a ter disponibilização para serem discutidos, para atingir uma sociedade integrada

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde