ENTRAR NA PLATAFORMA
Doação de Órgãos no Brasil

     A criação do SUS aconteceu na 8° Conferência Nacional da Saúde em 1986, além de ser considerado o maior doador de transplante de orgão do mundo. Entretando, o problema na implantação do sus é a ausência de atenção básica, sobrecarregando então as unidades.


     Diante do exposto, é inegável imaginar que o maior sistema doador do mundo ainde precise de diversos reajustes, pois o aumento de brasileiros, na fila necessitando de um transplante cresce desde 2015. Por consequência, a falta de orgãos e bom sistema de saúde, reflete diretamenta na alta taxa de mortalidade que com a presença destes, salvaria milhares de vidas humanas.


     Entretando, a família na maioria das vezes negam a contribuição para ajudar a salvar outras vidas, com a esperança de seu ente querido volte a viver, mesmo na menor das possíbilidades. Além, de nem todos os orgãos doados podem ser reaproveitados, pois, o processo exige uma série de cuidados, entretando, também a questão de compatibilidade, quanto melhor for a educação sobre o tema, mais possíbilidades da taxa de mortalidade por ausência de orgão diminuir.


Portanto, a União que é o financiamento do sus deve priorizar os ajustes nas unidades, além de, deixar como modo o paciênte único responsável sobre a escolha de doação, com finalidade de salvar outras vidas humanas e consequêntemente, diminuindo a morte por falta de orgãos. Dessa maneira, a problemática na questão da saúde no Brasil acabará.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde