ENTRAR NA PLATAFORMA
Doação de Órgãos no Brasil

O Brasil tem o maior programa público de transplante. A doação de orgãos é importante, pois permite ajudar as pessoas que precisam de mais uma oportunidade para viver bem e com mais qualidade de vida. Quanto maior for a mobilização em favor desta causa, maiores serão as oportunidades do Estado aproveitar a estrutura disponível para permitir que tantas pessoas, hoje na fila de espera, possam ter outra oportunidade. Nessse contexto, o que dificulta esse desenvolvimento é a barreira familiar e falta de qualidade na infraestrutura hospitalar.


Primeiramente, quando trata-se sobre doação de orgãos, cerca de 43% das famílias ainda se negam a doar. Um dos motivos que levam a essa rejeição é a falta de esclarecimento sobre o assunto para a população. Por exemplo, quando uma pessoa esta na UTI, mesmo com a morte encefálica, para alguns é difícil aceitar que ele morreu, ou que se morreu não é necessária a retirada de orgãos que estão em boa qualidade. Os fatores para isso é a suspeita de corrupção, desconfiança e comércio legal, pois existe a falta de esclarecimento, ou seja, as campanhas de incentivo a doação não é o bastante. Consequentemente, a maioria da população, muitas vezes, acaba não se importando se há pessoas que precisam de doação de orgão para viver.


Como também, a falta de qualidade na infraestrutura hospitalar é preocupante. O envelhecimento da população, junto ao aumento da incidências de certas doenças como obesidade, hipertensão e diabetes, aumentaram a demanda de necessidade de orgãos. Entretanto, a falta de enfermeiros de terapia intensiva, fisioterapeutas e psicologos para dar apoio as famílias, afetam a infraestrutura hospitalar para que ocorra índices positivos para a doação de orgãos. A falta de aparelhos para realizar exames complementares para autorizar o transplante também é um fator, por exemplo, em Cabo Frio, na Região dos Lagos, os pais correm contra o tempo para doar os orgãos da filha de 19 anos que morreu em um acidente de carro. Em consequência disso, o número de pessoas na fila de espera aumenta cada vez mais, por falta de aparelhos, profissionais, transportes e vagas nas UTI's.


Dessa forma, é necessário que as três instâncias - Governo Municipal, Estadual e Federal, imponha o método de esclarecimento no ensino de base com trabalhos, exemplos de vida, palestras, com a temática da doação tendo o intuito de levá-los para o cotidiano fora da escola, com a função de aumentar os serviços de captação de orgãos. Também desenvolver cursos de comunicação para qualificação de profissionais, com o objetivo de organizar como notificação, manutenção e entrevista familiar. Pode-se também aumentar a verba que insere diretamente na infraestrutura hospitalar, com mais leitos nas UTI's, junto a isso obter aparelhos de exames para transportes, com o objetivo de diminuir a lista de espera com o aumento do número de transplante.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde