O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Discurso de ódio e liberdade de expressão

Tenuidade entre ódio e opinião

Durante o Iluminismo, com o francês Voltaire, surge o ideal de liberdade de pensamento. O conceito influenciou a Revolução Francesa, e a Constituição dos Estados Unidos; hoje, é um direito humano. A inconveniência dessa ideia surge quando há equívoco entre liberdade de expressão e discurso de ódio, também quando o orador ganha proteção legalmente.
Existe uma linha tênue entre exposição de pensamento e manifestação odiosa. Hitler expressava o ideal de superioridade ariana antes da Segunda Guerra Mundial, assegurando-se na liberdade de expressão, e influenciando o povo alemão. A sociedade, seguindo um discurso racista, mostra o quanto é difícil de diferenciar uma linha de pensamento de manifestações agressivas.
Visto que muitas Constituições protegem a expressividade pessoal, sem visar a brutalidade que pode estar contida na opinião, torna-se difícil de um manifestante ser punido. Em Charlottesville, após a marcha que visava denegrir as populações negra e latina, somente os que cometeram assassinato foram condenados, pois os outros estavam protegidos pela liberdade de expressão, mesmo que ela ferisse outra pessoa. O caso mostra que a agressão verbal não tem sido punida.
O livre pensamento surgiu com o Século das Luzes, mas não estabeleceu-se um limite sobre o ódio que surge com a opinião. Por meio de propagandas, feitas pelo Ministério da Cultura, pode-se instruir a diferença entre os discursos, e uma punição mais rígida, feita pelo Governo Federal de cada estado, para os ideais que lesem alguém.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!