O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Discurso de ódio e liberdade de expressão

Ao estudarmos a história do Brasil, conhecemos o período da Ditadura Militar, em que a população não podia fazer o devido uso da liberdade de expressão. Atualmente, muitos usam essa liberdade de forma autoritária e consequentemente, gera-se o chamado discurso de ódio, o qual muitos veem apenas, como uma mera opinião.
Primeiramente, é importante relembrarmos que a liberdade de expressão é assegurada por lei a cada cidadão. Porém, é preciso ressaltar que esta deve respeitar o espaço do outro, para que não se torne um meio de intolerância. Agressões verbais contra o outro em relação a times de futebol, posicionamentos políticos, preferências e opiniões são muito presentes em nosso dia a dia nas mídias sociais, onde os mesmos que atacam, alegam que estão apenas fazendo uso da sua liberdade de expressão.
Dessa maneira, surgem os discursos de ódio: quando o indivíduo não sabe reconhecer o limite dessa liberdade. Além do mais, não é difícil encontrarmos nas mídias sociais casos de racismo, homofobia, xenofobia etc. Por exemplo, há alguns anos atrás, houve a repercussão na mídia de comentários racistas que foram feitos a meteorologista Maria Júlia, expondo o preconceito de pessoas que se aproveitam das ferramentas que a internet oferece, e então criam contas falsas para praticar esses crimes, de modo que não sejam identificadas.
Portanto, é necessário que esse problema seja combatido através da conscientização dada a sociedade. O Ministério da Educação deve incentivar e promover debates em escolas e universidades a respeito do assunto. Além disso, o Ministério da Cultura em parceria com ONGs deve promover campanhas publicitárias nas mídias sociais e televisivas, que visem propagar mensagens sobre o uso consciente da liberdade de expressão e seus limites.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!