O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Direitos autorais e plágio na internet

 No seriado britânico “Sex Education”, o personagem “Otis” cria um método revolucionário sobre como possuir um melhor desempenho sexual e, após receber incentivos de mãe, publicou tal método nas redes sociais, porém, dias depois, seu conhecimento expresso no arquivo foi copiado, de maneira ilegal, por internautas. Fora da ficção, esta é a realidade de uma grande parcela de indivíduos que criam algum tipo de conteúdo e sofrem, constantemente, com plágios e imitações diretas de seu produto. Neste âmbito, a ineficácia das leis protecionistas e o acesso facilitado aos diversos conteúdos são os principais motivos para o plágio propagar-se, com intensidade, na internet.


 De maneira inicial, é possível verificar que o número de professores e mestres universitários que enfrentam problemas com o plágio de seus documentos e artigos aumentam, progressivamente, ano após ano. Segundo o noticiário “BBC English”, a maior parte dos criadores de conteúdo e dos agentes midiáticos sofreram, em algum momento de suas carreiras, com cópias descaradas de seus arquivos em razão da falta de caráter destes copistas, além do mais, o mesmo noticiário ressalva que os plágios, realizados por meio da internet, são favorecidos pela ineficácia do sistema de leis. Por isso, a falta de eficiência de leis protecionistas é um fator que auxilia a ocorrência de plágios.


 Em segundo plano, nota-se que a internet é, extremamente, utilizada, na maioria dos casos, por jovens consumidores de conteúdos. De acordo com o jornal “CNN”, o barateamento dos serviços de internet permitiu, ao longo do tempo, a propagação em massa deste serviço ao redor do mundo, mas, por conta do aumento no número de usuários e da praticidade, os casos de plágios e cópias cresceram, ou seja, a facilidade do acesso à internet estimula o compartilhamento de informações, obtidas de maneira ilícita ou não, entre os indivíduos. Logo, o acesso facilitado aos conteúdos disponíveis na internet é um dos principais motivos para o plágio disseminar-se na internet.


 Diante disso, é necessário impedir, urgentemente, a ocorrência de fraudes na internet. Portanto, cabe ao Ministério da Cidadania e ao Ministério da Justiça analisar e punir, por artifício de fiscalizadores midiáticos e por profissionais de monitoramento on-line, possíveis indivíduos que usam, de maneira indevida, serviços plagiados, tendo como objetivo encerrar com tal prática no Brasil. Além disso, é necessário conduzir parte da verba federal para a criação de clínicas psicológicas a fim de tratar vítimas de plágio contra qualquer trauma gerado. Somente assim, casos como de “Otis” não ocorrerão.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!