ENTRAR NA PLATAFORMA
Desperdício de alimentos no Brasil

     O Dia Mundial da Alimentação, comemorado em 16 de outubro, tem como objetivo lembrar a população dos milhões de pessoas que passam fome diariamente e conscientizá-la sobre a principal causa deste entrave, o desperdício. No entanto, apesar da ampliação de políticas como a citada, ainda há, em diversos países, um alto índice de alimentos desperdiçados, como é o caso do Brasil, onde toneladas de comida são jogadas no lixo todos os dias, a maioria antes mesmo de chegar ao consumidor. Diante disso, é fundamental ressaltar a necessidade de um maior comprometimento dos órgãos competentes na ampliação de projetos visando eliminar esse viés, evitando assim graves consequências, como o desequilíbrio ambiental.


     Primordialmente, destaca-se o fato de que, segundo dados da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), mais da metade do desperdício alimentar ocorre nas etapas iniciais da produção. O episódio retratado, deixa claro a irresponsabilidade dos envolvidos nos processos de produção e pós-colheita, já que, muitas vezes, estes não tomam o devido cuidado no plantio, armazenamento e transporte, gerando produtos impróprios para o consumo e que, por fim, irão para o lixo. Além disso, a sociedade consumista desencadeada a partir da Primeira Revolução Industrial, também auxilia no aumento do problema tratado, levando em conta que devido ao consumo excessivo, muitos produtos acabam estragando antes de serem utilizados.


     Outrossim, vale ressaltar que, enquanto uma parcela da população esbanja, milhares de indivíduos em todo o mundo não tem acesso a uma alimentação digna. Além de colaborar com esse fator, o desperdício resulta em grandes perdas ambientais, uma vez que, no processo da produção, há uma enorme demanda de água e energia e, sendo assim, com o alimento jogado fora, estes recursos acabam sendo gastos em vão. Ademais, vale salientar que o processo de degradação também prejudica a natureza, já que durante ele, há eliminação de gases extremamente nocivos à camada de ozônio e que colaboram com o efeito estufa.


     Destarte, indubitavelmente ações são necessárias para resolver a problemática abordada. Logo, cabe ao Governo, aliado ao Ministério da Agricultura, realizar investimentos em políticas públicas, buscando proporcionar à população, com destaque aos envolvidos nas áreas de produção e comercialização dos alimentos, programas e palestras sobre o desperdício e seus impactos. Dessa forma, ao serem devidamente informados, as pessoas poderão realizar medidas para evitar o esbanjamento indevido. Somente assim, por meio da informação, ocorrerá progresso, já que esta, segundo o escritor Peter Drucker, é um recurso estratégico para o desenvolvimento de um país.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde