O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Desafios para superar a homofobia no Brasil

Pelo direito de amar


A homofobia, assim como outras formas de preconceito ainda são, infelizmente, atitudes muito frequentes no Brasil. A orientação sexual, gênero, cor de pele, dos olhos e da raça são características de cada ser humano, que deveriam ser respeitadas de todas e quaisquer maneiras, porém é triste observar que esse pensamento não é aceito por alguns. Grandes dos motivos da homofobia ocorrer em abundância é por causa da insuficiência das leis contra o ato e a grande herança histórica-cultural do Brasil.


O Brasil possui uma das maiores formações culturais responsáveis pelos atos de homofobia, isso porque sofre grande influência de uma sociedade antiga, conservadora, católica e heteronormativa, que faz como que ate hoje muitas pessoas ajam de acordo com o que lhe foi passado de gerações a gerações. Desde a Idade Média a homosexualidade é vista como um pecado, algo ruim, entre outros termos, grande parte em razão da Igreja, e mesmo com o crescimento dos ideais igualitários o assunto ainda é difícil de ser discutido.


Outro aspecto importante é que com a criminalização da homofobia a discriminação não ira acabar, porém garante que qualquer ato de preconceito baseado na orientação sexual do indivíduo demonstre a clara infração ao maior princípio imposto pela Constituição, levando a punição de quem cometeu o desrespeito. É dever do Estado resolver as situações em que qualquer indivíduo é discriminado por aqueles que não toleram as diferenças, dando a garantia de um bem estar de forma igualitária preservando as opiniões e diferenças.


Diante dos argumentos apresentados, é evidente a necessidade de medidas que causem a reversão a essa circunstância. Com o auxílio do Ministério da Cultura e o Ministério da Educação é possível levar à público, através da mídia e redes sociais, o debate sobre o respeito às diferenças e os direitos que se abrangem a todas as raças, idades e gêneros, pode ser um meio gradativo de abrandar a situação. Também, o Poder Executivo precisa fiscalizar a efetivação da nova lei por meio da construção de delegacias especializadas e ouvidoras públicas.Respeitar as diferenças, mesmo que não concordando com elas é um passo gigantesco para se obter uma vida com garantia da dignidade, liberdade e igualdade. A sociedade deveria perceber que amor é amor, e toda forma dele é valida.





Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!