ENTRAR NA PLATAFORMA
Desafios para superar a homofobia no Brasil
Promulgada pela ONU em 1948, a declaração universal dos direitos humanos garante a todo os indivíduos o direito à segurança e ao bem-estar social. Conquanto, a dificuldade para superar a homofobia no Brasil impossibilita que essa parcela da população desfrute desse direito na prática. Nessa perspectiva, esses desafios devem ser superados de imediato para que uma sociedade integrada seja alcançada.

A educação é o fator principal do desenvolvimento de um País. Hodiernamente, ocupando a nossa posição na economia mundial, seria racional acreditar que o Brasil possui um sistema público eficiente. Contudo, a realidade é o oposto e o resultado desse contraste é claramente refletido na violência. De acordo com o Grupo Gay da Bahia, a cada 25 horas uma pessoa do grupo LGBT é morta. Diante do exposto, a sociedade não deve aceitar negligência do Poder Público.

Faz-se, ainda, salientar o preconceito social como impulsionador da homofobia. De acordo com Agnes Heller, filósofa húngara, crer em preconceito é cômodo porque nos protege de conflitos que afirmam ações anteriores. Diante de tal contexto, é notório os prejuízos vivenciados pelos mesmos numa sociedade onde todos são iguais perante à lei, independentemente da cor, raça ou gênero, ainda assim há intolerantes.

Infere-se, portanto, que ainda há entraves para garantir a solidificação que visem à construção de um País melhor. Dessa maneira, o Estado deve proteger a comunidade LGBT da violência, tanto física quanto moral, criando leis rígidas, com punições mais severas para aqueles que não cumprem. A partir dessas ações, espera-se promover uma melhora das condições educacionais e sociais desse grupo.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde