O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Desafios para superar a homofobia no Brasil

Segundo dados da Associação Internacional de lésbicas, gays, bissexuais, trans e intersexo (ILGA) o homossexualismo é considerado crime em 73 países e em alguns destes as práticas homossexuais podem levar a pena de morte. No Brasil esta não é uma realidade, contudo, a população LGBT ainda sofre com preconceito e violência. Nesse contexto identifica-se que as questões socioculturais e religiosas são os principais entraves na busca pela superação dessa problemática.
Em primeira analise, é importante destacar que a homofobia é um fator decorrente dos estereótipos advindos da herança sociocultural, uma vez que, criou-se um padrão único de relacionamento, homem/mulher, e uma mentalidade de que o que foge desse contexto é anormal e deve ser repudiado. O livro infantil Ernesto da autora Blandina Franco retrata essa realidade na qual o personagem é isolado por não se encaixar no que as pessoas consideram normal. Isto posto, é indubitável que no Brasil os padrões sociais e culturais são desafios para o combate da homofobia.
Em segunda analise, admite-se que muitos preconceituosos usam de suas ideologias religiosas para se justificarem. Estes querem impor suas crenças, muitas vezes de forma violenta, alegando que as relações homoafetivas não são aceitas por deus e devem ser abominadas. Desrespeitando, dessa forma, o inciso || do Artigo 5 da Constituição Federal que afirma que ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisas senão em virtude da lei. Por consequência disso a prática homofóbica é potencializada e a erradicação desse impasse permanece inviável.
Por todos esses aspectos, urge que o Estado em parceria com a mídia e sua capacidade de propagação de informação busquem desconstruir os pensamentos preconceituosos enraizados na sociedade por questões socioculturais e religiosas, por meio da instigação da reflexão dos homofóbicos através de depoimentos de pessoas que sofrem ou já sofreram algum tipo de violência por decorrência da sua opção sexual, e enfatizar os efeitos negativos que essas agressões podem gerar. Outrossim, é indispensável que o Poder Legislativo crie um projeto de lei que legitime a prática homofóbica como crime de ódio a fim de diminuir sua incidência. Assim inicia-se o processo de superação da homofobia no Brasil.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!