O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Desafios para superar a homofobia no Brasil

Em meados do século XIX, autores do Realismo e Naturalismo descreviam as patologias sociais que viviam no meio de todos e eram ignoradas. Se vivessem no mundo atual, escreveriam sobre as maiores patologias enraizadas na sociedade: a intolerância e o preconceito,que juntos disseminam ódio e violência por onde passam.
Cercada de ataques e ofensivas,a comunidade LGBT vive diariamente uma luta contra aqueles que julgam serem superiores apenas por serem
heterossexuais ou possuírem uma "família tradicional" e que de forma violenta reprimem os que agem de forma diferente. Esses são a maioria dos setores conservadores da sociedade que se cercam de hipocrisia ao declararem que são contra todo tipo de preconceito e ao mesmo tempo serem a favor da "cura gay",mesmo que desde 1991 a Organização Mundial da Saúde não considere mais a homossexualidade como doença.
No entanto,não obstante a discriminação, os homossexuais sofrem diariamente com agressões físicas e verbais apenas por amarem alguém do mesmo sexo ou por agirem como lhes convém. Somente em 2016,no Brasil,343 integrantes da comunidade LGBT foram assassinados, tornando o país aquele em que mais se mata homossexuais no mundo. Essa triste realidade,porém,não comove os setores conservadores,tampouco a maioria das autoridades, que em suma, alegam que a homofobia não existe.
Percebe-se,portanto, que a intolerância e suas diversas faces são como um vírus para o corpo da sociedade,sempre danificando-o e se recusando a sair. Dessa forma, as medidas a serem tomadas podem ter início com campanhas em prol da igualdade,melhorias nas políticas públicas de segurança e justiça e a busca por respeito em todos os âmbitos,independente de opção sexual,pois isso não define direitos nem dignidade de ninguém.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!