O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Desafios para superar a homofobia no Brasil

Consideramos justa toda forma de amor
De acordo com o filósofo francês, Denis Diderot, a ignorância não fica tão distante da verdade quanto o preconceito. Sob tal óptica, na contemporaneidade brasileira, o preconceito contra LGBT's (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros) desencadeia em um assunto sério que é o combate à homofobia. Nesse sentido, é crucial ir ao encontro de medida interdisciplinares para dar voz e vez aos LGBT's, preconizando a igualdade.
No que concerne a esta questão, em seu livro "Mein Kampf", Hitler promove discursos de ódio ao afirmar superioridade da raça ariana, além de ser o mentor de um do piores cenários de desumanização, tendo em vista os campos de concentração e a morte de inúmeros judeus. De maneira análoga, alguns indivíduos, tornam-se Hitler's do século XXI ao violentar verbalmente ou fisicamente homossexuais. Nesse prima, o Brasil é país que mais registra morte de homossexuais e transgêneros no mundo, isso é consequência de uma sociedade machista, atrasada e preconceituosa, onde alguns heterossexuais acreditam ser superiores ou estar seguindo um "doutrina correta", ou seja, são pessoas que querem impor as suas crenças e pontos de vista, esquecendo que não existe uma verdade única. Diante disso, é crucial encontrar uma solução para a reestruturação de ideais, na sociedade deve haver homeostase.
Somado a isso, o Papa Francisco demonstrou o maior gesto inclusão e de amor ao próximo, afirmando para um homossexual que Deus o amava daquela maneira. Além disso, o casamento entre pessoas do mesmo sexo já é legalizado no Brasil, logo, o país está encontrando o caminho para sanar com esta mazela, dando direito iguais a todos. No entanto, ainda é necessário, inúmeros gestos de respeito, assim como os do Papa Francisco, para revitalizar o significado de igualdade e unificar uma sociedade fragmentada por discursos de ódio e preconceito. Dessa forma, punir agressores, com leis mais severas é um caminho para uma sociedade igualitária e justa.
Dado o exposto, infere-se que é necessário, o Estado em parceria com escolas, dinamizar campanhas anti-homofóbicas através de palestras, seminários e até teatros, mostrando que não existe verdade absoluta e, cada indivíduo é livre para fazer a escolha de sua identidade sexual. Além disso, homossexuais ou travestis são seres humanos0000 o homicídio contra essas pessoas deve ser julgado severamente, como qualquer outro crime de mesmo nível. Assim, estaremos quebrando barreiras de preconceito e desigualdade, afinal, toda forma de amor deve ser considerada justa.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!