O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Desafios para a inclusão de refugiados na sociedade brasileira

Uma longa estrada
O mundo passa por uma crise imigratória decorrente de guerras, problemas econômicos e diferenças políticas. É papel humanitário dos países que se encontram em paz, acolher os refugiados, e o Brasil, mesmo com seus problemas, é o maior país da América Latina, e tem o dever de ajudar os que procuram algum tipo de refúgio.
Segundo site do G1, o Brasil recebeu 10,1 mil refugiados nos últimos dez anos, e esse número tende a aumentar devido a enorme quantidade de solicitações de refúgio, que tem recebido. Só em 2017, foram 33,8 mil novas solicitações, o que mostra a enorme quantidade de pessoas que estão a procura de um lugar melhor para viver.
Apesar disso, é importante fazer algumas ressalvas. Basta observar o atual número de desempregados , que segundo o IBGE, é de 27,6 milhões, para se ter uma noção, que algo dever ser feito, primeiramente, em nosso país. Um problema decorrente disso, é que caso os estrangeiros consigam emprego, enquanto os brasileiros se encontra em filas à procura de trabalho, pode-se desenvolver um sentimento de xenofobia,o que seria ruim tanto para os brasileiros, quanto para os imigrantes. Além disso, problemas no SUS, na educação e na segurança, tornam o Brasil inóspito, por enquanto, a outros povos, que não brasileiros.
Torna-se claro, portanto, a necessidade de investimento nos pontos básicos da sociedade (saúde, educação), bem como na geração de empregos. Para isso é fundamental uma aliança entre o poder público e a iniciativa privada, por meio de programas que possam alocar a massa trabalhadora, seja em trabalhos como a construção de vias ou na agricultura, reduzindo assim parte do problema, para que o Brasil possa fazer, enfim, um bom papel como anfitrião.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!