O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Desafios para a inclusão de refugiados na sociedade brasileira

Forçados a abandonarem seus lares, suas comunidade e até mesmo famílias, os refugiados procuram um lugar seguro que preserve sua integridade física e proteja suas vidas. Um local que em segurança possam se estabelecer e novamente chamarem de Lar. O Brasil é um dos países que possui políticas para acolherem essas pessoas, porém enfrenta desafios socioeconômicos para uma real inclusão.
Uma vida de exílio é a situação dos milhares de refugiados no mundo e nessa situação precisam lidar com diversas discriminações. O Ato discriminatório parte de um etnocentrismo tal em que um se coloca como melhor em sua cultura, etnia, posses e até mesmo por ser dessa Pátria. Assim, muitos brasileiros tem se expressado sem qualquer tipo de solidariedade ou ato ético ou moral. Adélia Prado, em "órfã na janela" afirma com um sentimento faltoso que lhe "seca" : " que o mundo é desterro eu sempre soube", assim com a autora modernista os refugiados passam por frustrações psicológicas que lhe dificulta a integração na sociedade.
Há também, outros problemas que interferem nessa integração. Para se incluir integralmente o refugiado ele necessita de educação, emprego e moradia, porém a primeira barreira enfrentada está na língua e cultura diferente. O português - sendo umas das línguas mais difíceis - dificulta o ingresso na educação ou retorno nos estudos. Com a crise econômica o quadro se agrava, enfrenta-se uma queda nas ofertas de empregos no mercado de trabalho e sem salário a garantia de uma moradia independente também se frusta. É nesse cenário que refugiados se encontram no país, enfrentando por vezes discriminações sociais e problemas socioeconômico.
Fica Claro, portanto, que mudanças são necessárias para que o Brasil seja realmente um refúgio. Para isso, faz-se necessária medidas educativas para estimularem e demonstrarem a importância da solidariedade, com palestras, workshop em escolas, associações de bairros e até mesmo programas governamentais. A ideia de casa comunitária em que podem morar, plantarem o comem, dando manutenção pode servir para superação aos empregos, essas casas podem servirem na área do turismo. Assim, em um mundo que é desterro muitos encontrariam, novamente, um lar.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!