O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Desafios para a inclusão de refugiados na sociedade brasileira

Noam Chomsky, professor do MIT, conceituou o termo, impessoas, como as identidades ou as minorias sociais destituídas de status social e midiático: assim, são os refugiados. No Brasil, a integração desses indivíduos ainda é um desafio, uma vez que, são vítimas de uma crise social e representativa que fragiliza sua cidadania e engendra formas de violência.
Em primeiro plano, muitos refugiados vivem em situações precárias e miseráveis. Isso porque, essas pessoas enfrentam inúmeros problemas, como a dificuldade em conseguir emprego, o acesso à educação superior e aos serviços públicos de saúde. A esse respeito, é coerente pontuar o conceito de Poder Simbólico de Bourdieu, sociólogo francês. Afirma o pensador que a igualdade é, apenas, formal, uma vez que as relações sociais estão mediadas pelos poderes: econômico, representativo e cognitivo, de que carece maioria dos que se refugiam. Desse modo, enquanto o descaso com o refugiado for a regra, a sua integração à sociedade será a exceção.
De outra parte, a falta de informação é a principal barreira entre os brasileiros e os refugiados, que acaba por reforçar e disseminar preconceitos. Segundo Zygmunt Bauman, pensador polonês, vive-se um momento de liquidez dos valores sociais, ou seja, há uma relativização das normas de convivência coletiva, em que, principalmente, o respeito ao outro é questionado. Dessa maneira, combater a xenofobia contra os refugiados é uma necessidade fundamental para que eles sejam, de fato, acolhidos no Brasil.
Dessarte, fica evidente o estado de emergência vivido pelas pessoas que se refugiam. É imperioso, portanto, que se implemente uma ação conjunta: O poder público junto com Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) deve dar assistência para os refugiados se estabilizarem, por meio de uma melhoria nas áreas de acolhimento e garantia de serviços públicos de saúde, para que essas pessoas tenham uma oportunidade de recomeçar. Por sua vez, os indivíduos podem realizar debates, por intermédio das mídias sociais, capazes de descontruir a visão deturpada sobre o status de refugiado, a fim de combater o xenofobismo, possibilitando a integração dessas pessoas em vulnerabilidade à sociedade.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!