ENTRAR NA PLATAFORMA
Desafios para a inclusão das pessoas com deficiência na sociedade

A série televisiva "Glee" se tornou famosa por retratar de forma antológica a trajetória de jovens estudantes para superar o preconceito contra eles estabelecido na escola que frequentam. Nesse sentido, a obra cinematográfica expõe a vida de Artie, um adolescente paraplégico, que utiliza a música como subterfúgio e motivação para lidar com as dificuldades, advindas do uso de cadeira de rodas. Fora da ficção, é fato que a realidade brasileira se assemelha ao contexto da série: gradativamente, os problemas enfrentados pelos deficientes físicos no Brasil vêm crescendo e se diversificando, seja pelas incipientes estruturas de acesso a locais públicos, seja pelas poucas ofertas de emprego para essa parcela da sociedade.


É importante destacar, em primeiro plano, que as dificuldades para locomoção, ocasionadas pela falta de rampas, pistas de qualidade e ônibus equipados com a estrutura adequada, priva o deficiente do seu direito de ir e vir, bem como da sua participação sociopolítica no Brasil. Sob a perspectiva filosófica de São Tomás de Aquino, todos os cidadãos são dignos da mesma importância, assim como dos mesmos direitos e deveres; atestando o fato de que é dever do Estado estabelecer estruturas públicas de qualidade para a locomoção desses necessitados, tendo em vista a atuação deles na economia e na política.


Além disso, é digna de menção a vigência de uma cultura preconceituosa e intolerante, a qual tem a tendência a excluir os portadores de necessidades especiais. Desse modo, torna-se evidente que a baixa oferta de empregos para deficientes físicos é fruto de um preconceito enraizado, baseado em desconfianças com relação a capacidade de produção e eficiência. Contrariando a teoria do "Darwinismo social", de Hebert Spencer, os mais fracos, nesse caso, os deficientes, não podem ser deixados de lado para sobrevivência dos mais aptos; uma vez que aqueles não são menos adaptados, mas sim, detentores de realidades e capacidade diferentes, as quais não podem ser estereotipadas com base em realidades de pessoas não deficientes. Prova disso são as recentes conquistas da delegação brasileiro nos Jogos Paralímpicos de Londres, mostrando que são eficientes dentro das suas realidade de forma semelhante a Artie no mundo da música em "Glee".


Arremata-se, portanto, o caráter desafiador da inclusão de deficientes físicos no Brasil, bem como a urgência que o tópico requer. Para a plena garantia de direitos e deveres aos necessitados, urge que o Poder Executivo, na voz das Prefeituras Municipais, invistam no conserto e criação de estruturas, como o asfaltamento de qualidade, rampas e corrimãos em locais públicos, que permitam a acessibilidade e locomoção para eles, visando a sua participação sociopolítica no cenário brasileiro. Outrossim, cabe ao Ministério do Trabalho efetivar o cumprimento da lei que estabelece a quantidade de vagas de emprego para deficientes, por meio da fiscalização nas empresas. Somente assim, será possível ter a harmonia social e a superação de preconceitos enraizados semelhante vistas em "Glee".
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde