O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Desafios na prevenção do câncer de mama no Brasil

De acordo com o INCA juntamente com o Ministério da Saúde em 2019 foram contabilizados cerca de 60 mil casos de câncer de mama no Brasil. Logo, esse dado demonstra a materialização no século XXI dos desafios para a prevenção de câncer na região dos seios no território brasileiro. Isso ocorre devido a concentração de campanhas somente no mês de outubro. Outrossim, a dificuldade na realização de mamografia agrava ainda mais o problema.


Primordialmente, o Outubro Rosa foi criado com o objetivo de incentivar mulheres a entrarem em contato com médicos para a prudência contra a neuplasia mamária, porém os demais onze meses são deixados de lado pela indústria midiática. Análogo a isso, para o sociólogo Karl Marx, os meios de comunicação de massa têm um poder exorbitante na maior parte das sociedades. Hodiernamente, essa perspectiva demonstra a importância das propagandas que visam a consciência com o bem-estar de cada indivíduo, porém a ausência na maioria dos meses do ano dificulta os cuidados preventivos da saúde institucionalizados na Constituição Federal de 1988 ao ressaltar sua devida importância. Nesse viés, nota-se, na atualidade, uma falta de comprometimento da mídia que é considerada como quarto poder, em destacar a responsabilidade das mulheres para se autocuidar, durante todo o ano e não somente no mês de outubro.


Equiparavelmente, mesmo que o globo terrestre tenha se desenvolvido de forma demasiada, ainda existem, infelizmente, localidades invialibilizadas dessas estruturas modernas. Nesse sentido, para Milton Santos, importante geógrafo brasileiro, a globalização gerada por esse desenvolvimento é perversa, provocando a exclusão de grupos distantes, mas, ao mesmo tempo, pertencentes à sociedade, gerando gigantescos índices de desigualdade social. Portanto, a concentração de clínicas detentoras de utensílios modernos para a identificação de cânceres nas regiões Sul e Sudeste dificultam a execução de exames por pessoas de áreas menos tecnológicas como o Norte e o Nordeste do país. Sob o mesmo ponto de vista, no Brasil atual, existe uma excassez de projetos governamentais que expandam essas tecnologias para as regiões menos assistidas, tornando a saúde equivalente a um utensílio elitista e exclusivo de ambientes mais ricos.


Em suma, faz-se necessário uma tomada de melhoramento quanto aos obstáculos para a precaução do câncer de mama no país. De fato, a mídia deve cumprir o seu papel de influência, por metodologias como a intensificação de campanhas de prevenção durante todo o período anual, destacando os principais cuidados que cada cidadã deva ter, com o fito do povo se alertar e ir em busca de atendimentos médicos para examinação não somente no mês de outubro, mas em outros momentos também. Bem como, o Ministério da Saúde tem que acessibilizar itens hospitalares tecnológicos, a partir da criação de clínicas móveis instaladas em ônibus que transitem nas cidades de territórios pouco viabilizados, a fim de que essas populações tenham a possibilidade de executar exames como o de mamografia.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!