O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Desafios na Alfabetização Infantil

O surgimento da escrita foi um marco na história da humanidade. Nesse sentido, os sumérios criaram e desenvolveram a primeira forma de escrita, revolucionando, assim, o modo de como a sociedade se organizava, culminando em um desenvolvimento significativo. Assim, a alfabetização surge como fator fundamental no mundo, porém, o Brasil enfrenta desafios para concretiza-la de forma eficaz, principalmente na esfera infantil.


É importante pontuar, de início, que a alfabetização no Brasil envolve muitos fatores estruturais, sociais, culturais e estratégicos. Nesse viés, a qualidade da formação e capacitação profissional, os métodos e investimentos aplicados pelo poder público e o comprometimento dos pais com a educação dos filhos são fatores fundamentais no resultado da alfabetização na idade correta e de maneira eficaz e completa. Diante disso, o Brasil vem criando programas, porém os objetivos são alcançados de forma lenta, como mostram dados divulgados pelo IBGE, que constam que, o objetivo de ter apenas 6,5% da população analfabeta em 2015 foi alcançado apenas em 2019.


Vale ressaltar, ainda, que muitas variantes sociais causam o retardo da alfabetização, como problemas atrelados a desigualdade social e disparidades regionais. Desse modo, segundo o INEP, os dados do “Mapa do Analfabetismo” constam que domicílios que possuem renda superior a 10 salários mínimos, o índice é de apenas 1,4%, enquanto nas famílias que possuem renda inferior a um salário mínimo o índice alcança 29%. Além disso, a região do nordeste é a que mais contrasta essa desigualdade. Ainda, geograficamente, o Brasil enfrenta problemas de locomoção, o que dificulta o acesso das crianças as escolas, principalmente na região do Amazonas, em que as crianças precisam fazer a travessia do rio diariamente para chegarem à escola.


Infere-se, portanto, que a alfabetização no Brasil tem melhorado, porém, enfrenta muitos desafios ainda. Assim, o Estado deve investir mais na educação, criando um plano eficaz de alfabetização, de modo que seja discutido com profissionais da educação, fonoaudiólogos, psicólogos e psicopedagogos o melhor método de aprendizagem. Ademais, deve-se investir constantemente na capacitação dos professores através de cursos e palestras, de modo que sejam instigados ao comprometimento da formação educacional da nação. Em adição, deve-se investir na infraestrutura de transporte escolar, escolas e materiais, de modo que todos tenham as mesmas condições de acesso.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!