ENTRAR NA PLATAFORMA
Desafios éticos e morais da Inteligência Artificial

 Iniciada em meados do séculoXX, a saga de filmes "Star Wars" retrata através dos robôs R2 e C-3PO a capacidade tecnológica desses computadores de se equipararem ao racínio humano básico. Não distante da ficção, essa realidade começa a pertencer ao mundo contemporâneo em diversas áreas, como por exemplo na medicina. Entretanto, a eficácia desse método é questionada,frequentemente, em função da provável substituição do ser vivo, que em vitude disso tem o desemprego e os perigos à vida como desafios éticos e morais na adoção da Inteligência Artificial-IA. Assim, é substancial a revisão desse mecanismo, previamente, a sua adesão absoluta.


 A priori,é válido ressaltar que após a Terceira Revolução Indústrial, as inovações passaram a ter como objetivo cardeal a sintetização dos processos,diminuindo assim o número de mão de obra. Acerca disso, a modernização propaga-se de forma pejorativa no âmbito trabalhista, já que é uma das principais causas do aumento de desemprego. Com isso, ao implementarem a IA nas empresas, agricultura e a tarefas cotidianas, resignam a substituição humana o que, consequentemente, resulta em uma maior desigualdade hierarquica,uma vez que apenas uma minoria da população é capaz de aderir ao método supracitado e a maioria depende dos trabalhos realizados por esses para sua sobrevivência. Logo, é preciso uma conciliação entre a implantação da máquina e a preservação de empregos no mercado de trabalho, a fim de não violar os valores éticos da sociedade.


 Ademais, é fundamental salientar que a Declaração Universal dos Direitos Humanos-DUDH-de 1948, garante a segurança e o bem-estar de todo cidadão. Entretanto, a robotização de procedimentos humanos vai contra à prerrogativa referida, dado que corrobora para uma insegurança do indivíduo por ainda ser uma área inexperiente. Diante disso, ao efetivar o uso da Inteligência Artificial reações inesperadas podem ser fatais a vida das pessoas, visto que ela é rotulada de acordo com uma programação e ao ocorrer imprevistos não se sabe ao certo qual será sua reação. Dessa forma,é preciso que haja um acompanhamento especializado e junto uma preparação dos empregados para saberem lidar com eventualidades de maneira segura.


Destarte, é notório que a IA precisa de alguns cuidados e mudanças para não colocar em risco os valores éticos e morais da sociedade. Portanto, cabe ao Legislativo criar uma Lei contra a substituição total do ser humano pelas máquinas, sancionando um regulamento que exija a conciliação de ambos sem a demissão dos inivíduos, a fim de evitar e desemprego e se ter uma tecnologia avançada. Outrossim, cabe ao Ministério do Trabalho garantir o bem-estar das pessoas, exigindo que ao se implantar a IA aja apoio técnico e ensino aos funcionários, no intuito de se obter o controle dos mecanismos e não acontecer acidentes. Assim, junto com a nova era de modernização se preservará os direitos básicos da população, como garante a DUDH.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde