ENTRAR NA PLATAFORMA
Desafios éticos e morais da Inteligência Artificial

Uma das descobertas dos chineses foi a pólvora. Tal invenção, inicialmente foi utilizada nos fogos de artifício, a fim de entreter e encantar as pessoas. Todavia, além da pólvora ser usada para intensificar os momentos belos da vida, também passou a destruí-la ao ser inserida nas guerras. Não obstante desse fato, a inteligência artificial (IA) quando desenvolvida sem parâmetros éticos, pode comportar-se de forma parecida e colocar em risco a existência humana. Nesse sentido, cabe analisar tal quadro, causado por ser uma inovação tecnológica que ocasiona incertezas sobre as consequências que IA pode trazer. 


Convém ressaltar, a princípio, que as inovações e os aprimoramentos tecnológicos modificam a forma como os indivíduos agem e pensam. Tanto que, o desenvolvimento de IA fez surgir discussões sobre questões éticas e morais. Pois, as várias crenças e normas de cada sociedade, dificulta o consenso de quais atitudes são benéficas ao coletivo, por exemplo, a criação dessas tecnologias para alguns é símbolo de progresso. Além disso, segundo o cientista Stephen Hawking, a falta de parâmetros éticos ao criar uma inteligência artificial pode comprometer a vida humana. Já que, possui a capacidade de acumular conhecimento e talvez não aceitem as funções que são destinadas a ela. Embora, prometa maior comodidade e praticidade com isso, por ser algo recente, gera inseguranças e receio sobre seus impactos na humanidade.


Consequentemente, não é possível determinar todos os efeitos que podem ser desencadeados. Até porque, nem sempre elas são criadas para melhorar a qualidade de vida da sociedade, e sim para satisfazer desejos individualistas. Mas, ainda assim, é notório que o aumento do desemprego e exclusão social são algumas das consequências. Visto que, as atividades laborais com a AI são produzidas de forma mais lucrativas e são as classes privilegiadas que as  desfrutam. Ademais, essa situação, configura-se em uma espécie de sistema de servidão. Os robôs, por exemplo são criados com o objetivo de atender os desejos dos humanos e apesar de serem máquinas, são capazes de possuir sentimentos. Dessa forma, por mais que seja cobiçado uma vida mais fácil é preciso verificar com maior cautela as atitudes para tal conquista.


Portanto, medidas são necessárias para atenuar esse impasse. Sendo assim, cabe às mídias, por meio dos recursos tecnológicos, divulgar na internet e programas televisivos, invenções e aprimoramentos do meio científico no que concerne a AI. O qual, entrevistem os indivíduos responsáveis pelo desenvolvimento das AI, apresentando quais as intenções de desenvolvê-las, as possíveis consequências dessa ação e as questões éticas e morais envolvidas nesse contexto. Assim, será possível informar a sociedade sobre esse assunto para que possam, posicionar-se e ter consciência de que uma criação, pode ser manejada tanto para bem, quanto para o mau, como aquela situação. 


 



Obs: não sei qual o órgão seria o mais apto para solucionar esse problema. Poderia me dizer qual o seria o órgão?

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde