ENTRAR NA PLATAFORMA
Desafios do jornalismo contemporâneo

              O documentário "O Mercado de Notícias" discute sobre o papel do jornalista no mundo, bem como a influência da mídia na sociedade. Na conjuntura brasileira atual, tal discussão reflete-se em diversos desafios que a modernidade apresenta à profissão, como o maior alcance de notícias falsas através da internet, bem como a barreira construída entre o mundo das reportagens e o cidadão comum. Sob tal ótica, torna-se necessária analisar as nuances do tema para a superação de tais obstáculos e construção de uma sociedade mais integrada.


      Em primeira instância, a Universidade de Oxford descreve o fenômeno da pós-verdade como característico do século XXI, no sentido de que a tecnologia dificulta a distinção entre a verdade e distorções. Dessa forma, a internet, paradoxalmente, deixa de ser um veículo de informações acessíveis e transforma-se em um canal de manipulação das massas, representando o maior desafio da mídia atual. Assim, o sociólogo Pierre Bourdieu afirma que "o que foi criado para ser instrumento da democracia não deve ser mecanismo da opressão", evidenciando o enfraquecimento dos direitos políticos nesse processo anacrônico e que vai de encontro aos avanços realizados pelo jornalismo confiável.


    Além disso, o processo de elitização das matérias jornalísticas, concomitante ao aumento das desigualdades sociais decorrentes da globalização, torna a profissão mais afastada de grande parte da população, a qual ela deveria ser acessível. Nesse sentido, o sociólogo Gilberto Freyre afirma que "sem um fim social, o saber seria a maior das futilidades", evidenciando a necessidade de aproximação de jornalistas e repórteres de pautas sociais defendidas pelas camadas mais pobres, buscando a utilização de suas plataformas para exibirem os problemas ignorados pela sociedade, e, assim, promoverem uma verdadeira mudança.


           Torna-se evidente, portanto, a necessidade de medidas efetivas para a recuperação da credibilidade do jornalismo no Brasil. Primeiramente, os principais portais de notícias devem, a partir do investimento em tecnologias e contratação de profissionais, estabelecer um programa de verificação de fatos, buscando impedir que notícias falsas tomem grandes proporções. Além disso, canais midiáticos televisivos devem criar programas diários para cobrir desafios que a população marginalizada enfrenta diariamente, como a falta de saneamento básico ou educação de qualidade, exigindo mudanças por parte de órgãos públicos. Dessa forma, será possível desconstruir as barreiras entre o jornalismo contemporâneo e a sociedade, e a problemática situação retratada em "O Mercado de Notícias" deixará de ser uma realidade brasileira.


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde