ENTRAR NA PLATAFORMA
Desafios do jornalismo contemporâneo

       A invenção da imprensa pelo alemão Gutenberg permitiu a consolidação dos jornais enquanto veículos cruciais à comunicação.No entanto, na contemporaneidade as "fake news" e a censura são impasses que prejudicam o pleno desenvolvimento do jornalismo.Desse modo, é imprescindível o fim dessa conjuntura,visto que ela vai de encontro à liberdade de imprensa prevista constitucionalmente.


      Em primeira análise, é lícito postular que o advento da internet permitiu a livre circulação de informações,principalmente no âmbito das mídias sociais.Por consequência desse processo,as falácias são disseminadas com mais facilidade e em grande escala,como mostrou o portal Estadão,que as notícias falsas são propagadas 70% mais do que as verdadeiras.Tal infeliz fato desvaloriza a função jornalística de exibir informações verídicas e de qualidade à população.Logo,é fulcral a desconfiguração dessa problemática.


      Aliado a isso, tem-se a constante censura como um desafio aos jornalistas hodiernos.Isso acontece principalmente na esfera do Estado,o qual age com poder coercitivo sobre os comunicadores.Prova disso é que -segundo a UNESCO- o Brasil é o sexto país mais perigoso do mundo para os jornalistas.Esse procupante dado fere a garantia de segurança física,mental e financeira dos profissionais.Assim,eles são coibidos de trabalharem plenamente.É possível inferir,então, que o Estado ao proceder-se de forma maquiavélica com os noticiaristas,fere o 5° Artigo da Constituição Federal de 1988, que promulga o direito à imprensa.Nesse sentido, é inaceitável a continuidade dessa repressão.


       Portanto, com o fito de mitigar os desafios do jornalismo contemporâneo,urge que o Ministério da Educação,por meio de projetos educacionais,promova nas escolas e em praças públicas palestras com profissionais que esclareçam aos cidadãos como identificar e não perpetuar as notícias irreais.Além disso,compete ao Ministério da Justiça,criar fóruns especializados em receber denúncias de censura do governo aos jornalistas.Isso pode ser feito por meio de locais fixos,pela internet e por ligações.Posto em práticas essas intervenções,as aflorações da imprensa de Gutenberg será finalmente utilizada como uma ferramenta livre e democrática de comunicação.


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde