O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Desafios da alfabetização tecnológica para os idosos

No livro Vidas Secas, de Graciliano Ramos, há uma segregação dos personagens advinda da condição socioespacial, como também pelo entrave da comunicação com os demais. Apesar de ser uma obra ficcional, esse fenômeno é real e pode ser visto na marginalização que os idosos sofrem por não terem uma alfabetização tecnológica. De fato, essa problemática gira em terno, ora da hipervalorização ocidental dos jovens, ora do sistema capitalista.


            A princípio, é lícito postular a grande valorização dos adolescentes em detrimento do público mais velho.  Isso se dá pela perspectiva de que eles, que futuramente farão parte da população economicamente ativa da sociedade, necessitam de uma preparação técnica mais intensa, contudo nessa estigmatização social os idosos ficam em segundo plano. Para o sociólogo Zigmunt Bauman, esse evento torna a terceira idade “apagada” das relações sociais, visto que, para ele, nessa era da informação, a invisibilidade é equivalente à morte. Nesse contexto, questões sociais deverão ser vistas.


            Em segunda análise, o sistema de capitalista não gera produtos voltados para os mais velhos. Desde a Revolução Digital no século XX, a maior parte dos produtos tecnológicos tem como público alvo os jovens e adultos, pois eles são os que mais usufruem desses aparelhos e estão sempre buscando lançamentos. Com isso, não há uma facilidade de contato entre o idoso e tecnologia, uma vez que, eles necessitam de sistemas menos complexos, e como não fazem parte do foco das vendas, não há um atendimento a essas necessidades.


            Portanto, medidas devem ser efetivadas a fim de mitigar essa problemática. O Governo, por ser o principal agente interventor, deve ampliar o Programa Viver por meio de implantações desse projeto em interiores e cidades mais afastadas, a fim de auxiliar a terceira idade que não tem um conhecimento técnico. Ademais, Instituições Privadas devem investir na facilitação dos mecanismos tecnológicos por intermédio da redução de funções nos aparelhos e na criação de centros de alfabetização tecnológica. Desse modo a velhice terá plena dignidade social.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!