ENTRAR NA PLATAFORMA
Desafios da alfabetização tecnológica para os idosos

Em meados de 1950, o mundo passava por uma mudança drástica: a Revolução Técnico-Científica-Informacional, que inovou as áreas da tecnologia, ciência e informática. Entretanto, hodiernamente, essa trouxe algumas dificuldades, como os desafios para a alfabetização tecnológica da terceira idade. Nesse caso, pode-se dizer que os principais problemas disso são a baixa acessibilidade tecnológica e a falta de estímulo dos idosos com esses produtos.


É primordial ressaltar, primeiramente, que a indústria tecnológica não possui interesse em tornar seus produtos acessíveis á terceira idade. Isso acontece, porque para tal, seria necessária uma ampla pesquisa de mercado(o que causaria um gasto significativo) para entender quais são os principais focos de dificuldade desse público. Desse modo, as mercadorias tecnológicas são produzidas para continuar as vendas para os consumidores que já estão acostumados com a interface considerada padrão. Então, o baixo nível de intuitividade complica o acesso aos benefícios da Revolução Técnico-Científica-Informacional para os idosos.


Outrossim, mais um fator que é considerado um obstáculo à democratização da tecnologia aos idosos é pelo fato de que eles, majoritariamente, desconhecem os benefícios que essa pode induzir às suas vidas. Consequentemente, esses indivíduos da terceira idade não estimulam seus cérebros a trabalharem com estímulos tecnológicos. Segundo o filósofo John Locke, o ser humano é resultado das suas experiências. Logo, mesmo que a geração mais velha atual seja coerente com o início da Terceira Revolução Industrial, foi somente no início do século XXI que a tecnologia se popularizou. Por conseguinte, como os idosos não estão familiarizados com os produtos tecnológicos (smartphones, por exemplo), eles julgam que isso não tem utilidade para eles; ou seja, a falta de incentivo à informática se transformou em um analfabetismo informacional.


Percebe-se, portanto, que os principais entraves à alfabetização tecnológicas dos idosos são a interface complicada da tecnologia e a suposição (por parte deles) que essa era da tecnologia não tem benefícios para eles. Cabe às Universidades, por meio de parcerias públicas-privadas, incentivarem (preferencialmente, por alunos de áreas afins) os alunos a criarem com seus Trabalhos de Conclusão de Curso(TCC)uma pesquisa de mercado para identificar os principais pontos de dificuldades da terceira idade em manusear aparelhos de informática para, posteriormente, as empresas criarem interfaces mais intuitivas(com tutoriais) aos idosos. Dessarte, começar-se-á a diminuir os desafios que impedem os idosos de serem inclusos tecnologicamente, contribuindo para uma sociedade mais integrada em todos os sentidos.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde