O desconto do plano APROVADO EM 2021 termina em: dias horas minutos segundos

Democratização do acesso aos livros

  A Constituição Brasileira de 1988 assegura a todo indivíduo o acesso à educação e à cultura. Entretanto, é possível perceber, hodiernamente, a dificuldade no contato com os livros no Brasil, reprimindo o desenvolvimento intelectual e o entretenimento da população. Esse cenário problemático ocorre não só em razão dos novos hábitos digitais, mas também devido aos altos valores praticados nas obras. Logo, faz-se vital a análise dessa situação, com o intuito de combater os obstáculos para a consolidação democrática do acesso aos livros no país.


  A priori, é importante destacar a falta de estímulo à leitura tradicional: devido às novas tecnologias, a população se acostumou a receber informações de forma simplificada e de rápida observação. Conforme pesquisa feita pela Agência Brasil, cerca de 13% dos entrevistados afirmam não ter concentração suficiente para ler e 19% leem muito devagar. Dessa forma, novas maneiras de consumo de informação, aliada à falta da prática da leitura, se apresenta como um impasse no aumento de leitores no Brasil.


  Outrossim, é imperativo pontuar o papel dos preços nesse cenário: as classes mais baixas, já vulneráveis, sofrem ainda mais com o aumento dos impostos sobre esses produtos. Segundo Zoara “O Brasil está vivendo uma crise na economia, vemos dificuldade para o acesso, para a compra [de livros]”, além disso, de acordo com o sítio-web Globo, o aumento nas taxas influencia a compra de cerca de 22% dos cidadãos leitores. Assim, é notória a segregação causada pelos valores praticados nesse mercado.


  Logo, cabe ao Ministério da Fazenda, em união ao Ministério da Educação e da Cultura, estimular o mercado de “e-books” (que se apresentam como uma alternativa promissora aos livros físicos), buscando oferecer gratuitamente livros didáticos e grandes obras de diversos gêneros, além de reduzir impostos nas versões digitais. Somente assim será possível garantir os direitos previstos na Constituição.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!