ENTRAR NA PLATAFORMA
Demarcação de terras e impactos na cultura indígena

  Na obra "Utopia", de Thomas More, é retratada uma sociedade perfeita, ausente de conflitos em qualquer esfera. Já no cenário real, o corpo social brasileiro é regido por uma constituição que visa garantir a ordem através do estabelecimento dos direitos e deveres de todo cidadão. No entanto, os impasses relacionados a demarcação de terras indígenas e a opressão à cultura desses povos configuram entraves significativos ao alcance do intuito constitucional, e consequentemente, à concretização dos planos de More.


 Em primeira estância, vale pontuar que desde o século XX, os aborígenes que antes viviam amplamente distribuidos por todo território brasileiro, foram escoados para porções cada vez menores devido ao processo de exploração dessas terras. Segundo dados emitidos pela FUNAI, as reservas indígenas brasileiras representam apenas 12,5% do território nacional. Não obstante, os aborígenes continuam disputando posses com mineradoras e madeireiras que ocupam suas propriedades de forma irregular, como documentado pelas redes midiáticas ainda nesse ano. Dessa forma, os direitos desses povos mostram-se diretamente infringidos por motivações econômicas de empresas ilegais. 


  Ademais, é possível observar uma maior valorização da cultura nacional a partir do movimento modernista de 1922, quando a literatura rompeu com a influência dos padrões de vida europeus. Apesar disso, a figura do indígena e seus costumes nunca foram devidamente creditados, de outro modo, sofrem demasiado preconceito e julgamentos referentes as suas tradições, as quais são, muitas vezes, associadas a forças malignas.


  Tendo em vista essa problemática, cabe ao Governo Federal, juntamente com o Ministério do Meio Ambiente, por meio do aumento de investimentos com prioridades, fiscalizar e punir instituições que ameaçem o bem-estar da população autóctone através de atividades exploratórias. No mais, para a conscientização da população no tocante ao desrespeito cultural, é de suma importância que a FUNAI crie campanhas publicitárias nas redes sociais que explicitem o valor da identidade indígena. Assim sendo, será possível aproximar-se do ideal de More. 


   


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde