ENTRAR NA PLATAFORMA
Demarcação de terras e impactos na cultura indígena

            Demarcação de terras e impactos na cultura indígena


      A Constituição Federal de 1988 no artigo 231 garante a demarcação de terras indígenas com o intuito de preservar suas tradições e assegurar seus direitos em relação as suas terras. Entretanto, o descaso com a população indígena mostra que a Constituição e constatada somente na teoria. Nesse cenário, fica evidente que o descaso estatal e o agronegócio são fatores que acarretam essa situação no Brasil.


    Vale ressaltar a falta de medidas de proteção para as terras indígenas. Segundo a Funai, cerca de 85% das 561 terras indígenas brasileiras sofrem invasão. Tal fator tem como consequência a depredação das terras indígenas e sua cultura ameaçada.


    Em segunda análise, a expansão do agronegócio propicia a disputa territorial. De acordo com o portal de notícias G1, a disputa por pose de terra matou 15 indígenas em 2013. Nesse contexto, fica claro que o descaso com a cultura indígena impossibilita que a população desfrute de seu direito.


      Portanto, são necessária medidas para assegurar os direitos dos povos indígenas na prática. Cabe ao Estado, por meio da Justiça Federal, intensificar a fiscalização de terras demarcadas a fim de impedir a exploração e apropriação ilegal. Somente assim, os povos indígenas irão usufruir de seus direitos e terão maior visibilidade na sociedade.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde