ENTRAR NA PLATAFORMA
Demarcação de terras e impactos na cultura indígena

''Você destrói nossas terras,envenena o planeta e semeia a morte porque está perdido.E logo será tarde de mais para mudar''. As palavras do cacique Raoni,líder dos Kayapós, para o jornal britânico The Guardian,demonstram o sentimento de insatisfação de muitos povos nativos para com as atitudes efetuadas na atualidade.Não obstante as decisões da União contrariam a constituição em diversos aspectos,fazendo premente a discussão acerca da demarcação de terras e seu consequente impacto na cultura indídena.


Em primeira análise,vale destacar que desde a ocupação efetiva do território brasileiro,assitia-se um grande eurocentrismo,no qual os portugueses,usando o argumento de superioridade, passaram a civilizar os indíos,considerados até então como selvagens.De maneira análoga,a sociedade contemporânea mostra-se reclusa em relação a participação do alborígene no corpo social.Dessa forma surgem inúmeros pretextos,baseados em preconceitos enraizados em questões históricas,que justificariam a apropriação e o descaso para com terras indígenas.


Mais adiante,é possível constatar o interesse econômico existente na expanção da fronteira agrícola,as quais provocam a devatação de muitas resevas em nome de um suposto progresso,como o ocorrido com a Reserva Raposa Serra do Sol,localizada ao nordeste de Roraima.Outrossim a constituição brasileira assegura que terras indígenas são ''inalienáveis e indisponíveis'',dessa maneira sua ocupação demonstra um desacato para com a Carta Magna tonando-se passível de punição.


Por conseguinte a extinção da cultura nativa desponta-se como uma grande problemática na questão,pois segundo o pensador Glugiermo Ferrero ''A cultura ajuda um povo lutar com palavras, em vez de fazer com armas''. Assim sendo,a destruição das primeiras sabedorias nacionais vigoram como imenso desdém da nação brasileira para com aqueles que os antecederam,ocasionando numeros conflitos,muitos ainda não solucionas pela justiça do país.


Em síntese,os fatos apresentados permitem parafrasear a afirmação do jornalista Gilberto Dimenstein,as leis brasileiras só funcionam na teoria.Pois a constituição do Estado garante o Direito Originário,no qual os indios são os primeiros habitantes desse país,e suas terras devem ser protegidas,entretando esse episódio não ocorre na prática,uma vez que as invasões em suas áreas são constantes.Portanto a demarcação de seu território faz se urgente,tanto para a perpetuação da cultura nativa quanto para a defesa do meio ambiente.Assim sendo,a Funai juntamente com outros orgãos envolvidos em causas semelhantes podem se comprometer em lutar pelos direitos indígenas,exigindio a desocupação de suas terras e o reassentamento dos mesmos,o Supremo Tribunal Federal adquire a responsabilidade de manter sua desição em continuar com a demarcação,mesmo sendo essa atitude oposta à do chefe de governo.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde