ENTRAR NA PLATAFORMA
Demarcação de terras e impactos na cultura indígena

Na música "Índios" composta pelo cantor Renato Russo, é relatado o processo de descoberta do Novo Mundo e o momento de contato entre os portugueses e os nativos, além de expor o da ocupação portuguesa ter sido prejudicial aos habitantes do território. Nesse contexto, ainda no séc.XXI, o desenvolvimento de tribos encontra barreiras na ineficiência do Estado em demarcar terras, o que causa impactos negativos na cultura indígena. Dessa forma, é preciso haver medidas governamentais ligadas a garantia dos direitos naturais dessa minoria.


Em primeiro lugar, é válido reconhecer que a incapacidade do governo tem como principal causador a desvalorização de indivíduos autóctones no cenário nacional. A primeira geração do romantismo brasileiro, conhecido como fase indianista, tinha como personagem central a figura do índio, chamado de bom selvagem. Esse período da literatura foi marcado pela valorização dos nativos, os quais eram retratados, nos folhetins da época, de maneira positiva em meio a natureza. No entanto, em contraposição aos romancistas como José de Alencar, o Estado desconhece a importância dos indígenas, uma vez que grupos minoritários de diferentes etnias ainda não possui acesso a terras, as quais são essenciais para o exercício de suas tradições.


Em segundo lugar, é preciso pontuar as consequências negativas dessa ineficácia da administração federal no que se refere a questões culturais. O filósofo polonês Zygmunt Bauman define as gerações atuais através do conceito de modernidade líquida, posto que, devido a falta de solidez, as relações sociais são moldáveis e mudam-se a cada instante. Contudo, ao contrário de como age a maioria das pessoas, os indígenas mantém vínculos pessoais e tradições atreladas ao seu lugar de origem, tão fortes que permanecem inalteradas por centenas de anos. Desse modo, a falta de habitações adequadas para esses indivíduos pode contribuir para a liquidez de laços imprescindíveis na formação de um povo, o que o torna padronizado.


Logo, é importante haver ações que auxilie na resolução da problemática. Portanto, baseado no princípio de Hannah Arendt "A diversidade faz parte da condição humana" e pressionados por manifestações civis, o Ministério do Meio Ambiente deve mapear locais propícios para abrigar tribos indígenas e reforçar a delimitações de seus territórios, através do uso de agentes federais, para evitar a expansão do agronegócio em áreas proibidas. Além disso, é fundamental aplicar multas e penalizações para ruralistas que transgridam os limites impostos pelo Estado, pois é a partir desses locais que os índios vão poder se desenvolver e manter suas tradições a fim de preservar a identidade nacional.


Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde