ENTRAR NA PLATAFORMA
Demarcação de terras e impactos na cultura indígena
A música "Brincar de índio", da Xuxa, diz: "Índio já foi um dia, o dono dessa terra" propõe uma reflexão acerca da colonização que os portugueses impuseram aos índios quando chegaram ao Brasil. Atualmente, os povos indígenas lutam por visibilidade social, estão sendo despidos de terra e o número de dizimados está aumentando, tornando necessária a implementação de medidas que resolvam definitivamente a questão.
A carta de Pero Vaz de Caminha retrata um povo que sob os olhares europeus precisava ser civilizado. Tal olhar perpetua em nossa sociedade, levando em conta que os brasileiros ainda pensam como os portugueses ao considerar a cultura indígena como selvagem. Uma prova disso é quando se considera a cultura do "homem" como civilizada e a deles como folclore ou, então, a língua portuguesa como oficial e a deles como dialeto.
Entretanto, os aborígenes têm ainda que lutar pela terra, devido à expansão da agropecuária e agricultura pelas terras indígenas que representam apenas 12,5% do território brasileiro. Isso ocorre pela lentidão na regularização da terra pelo governo. Assim, muitas tribos são dizimadas, levando muitos nativos a migrarem para as cidades. O obstáculo aumenta quando, ao chegar à zona urbana, encontram dificuldades para conseguir emprego e muitas vezes acabam realizando trabalho escravo em troca de moradia.
Portanto, medidas são necessárias para resolver o impasse. Segundo Immanuel Kant, o ser humano é aquilo que a educação faz dele. Assim sendo, o Ministério da Educação deve introduzir no currículo escolar palestras que mensalmente abordarão a valorização da cultura indígena, com a finalidade de conscientizar os alunos sobre essa importância. A Funai deve pressionar o governo federal para acelerar o registro de terras ameríndias, impedindo o avanço da pecuária e da agricultura nesses locais. Por último, as civilizações nativas podem reivindicar através de protestos que o Ministério do Trabalho implante nos centros urbanos uma porcentagem de cotas para que possam adquirir emprego.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde