ENTRAR NA PLATAFORMA
Demarcação de terras e impactos na cultura indígena
Promulgada em 1988, a constituição brasileira assegurou aos nativos os seus direitos em relação às suas terras e costumes. Entretanto, quando se observa o descaso com a população indígena, no Brasil, Hodiernamente, verifica-se que a constituição é constatada na teoria e não desejavelmente na prática. Nesse cenário, Há imprescindibilidade de uma análise substancial acerca desse mote e suas consequências a fim de mitigá-lo e mudar o status quo.

Mormente, mesmo considerando os esforços da FUNAI (Fundação Nacional do Índio) para garantir os direitos pertencentes aos índios, nos últimos anos grupos de posseiros, grileiros e fazendeiros ocasionarão conflitos com os indígenas em torno da disputa territorial, propiciando a morte dos mesmos. Em conformidade com a pesquisa realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), cerca de 568 conflitos aconteceram no ano de 2017, com a morte de 57 índios. Esse quadro de múltiplas negações ocorre devido ao grande potencial econômico que as terras tem, somada à ineficiência de políticas públicas. Por conseguinte, Tamanho descaso condena centenas de índios a conviverem com seus direitos negados.

Um outro assunto pertinente sobre essa celeuma, é o preconceito contra a cultura e costumes indígenas, que começou desde o século XVI, com o trabalho dos jesuítas, que foram causando um aculturamente desse povo. Acredita-se que na sociedade brasileira atual há um número elevado de pessoas que herdaram alguns conceitos negativos sobre o modo de vida indígena. Acreditam, por exemplo, que são um povo preguiçoso e que não merecem a proteção que o Estado provém.

Urge, Portanto, que os direitos previstos na constituição de 1988 sejam asseguradas na prática como delineia à sua conjuntura. Sob essa ótica, cabe ao Estado, por meio da Justiça Federal, amplie as fiscalizações nas terras demarcadas (terras indígenas), com o fito de assegurar e diminuir os conflitos gerados palas disputas de terra. Sincronicamente, é imperativo que a mídia, engajada, a partir de novelas e minisséries, trabalhem criticamente o tema "preconceito contra a cultura e costumes indígenas", no intuito de diminuir o preconceito com a cultura indígena. Nesse âmbito, medidas podem ser imprescindíveis para a promoção do status quo.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde