O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Crise penitenciária no Brasil

Desde o iluminismo, entende-se que uma sociedade só progride quando uma se mobilizar com o problema do outro. No entanto, quando se observa a precária condição, social ofertada aos presidiários no país verifica-se que esse ideal iluminista e constatado, na teoria e não exercido na prática é a problemática persiste intrisicamente como a realidade do país. Nesse contexto, é explicito a insuficiência de estruturas especializadas no acompanhamento desse público, bem como entedimento acerca do papel social desse arranjo.


É indubitável, que a questão constitucional e sua aplicação estejam entre as causas do problema. Tal fato se reflete nos escassos investimentos, governamentais em qualificação profissional e de segurança, com melhor suporte físico medida que fariam o ambiente prisional mais seguro e respeitado, para os presidiários é devido á falta de administração e fiscalização pública por parte de algumas gestões isso não é firmado.


Outro ponto relevante, nessa temática é o preconceito da sociedade que ainda é agente ativo em segregração, do preconceito em geral frente à sociedade exemplo disso é a dificil introdução, dos presidiários no mercado de trabalho e em lugares públicos devido à intolerância inerente à sociedade brasileira. De acordo, com a constituição é promulgada que qualquer individuo tem direito à igualdade e segurança, assim uma mudança nos valores da sociedade é imprescíndível para apresentar as barreiras para à construção social no sistema penitenciário brasileiro.


Infere-se, portanto, que ainda há entravés para garantir a solidificação de políticas públicas, que visem a construção de um mundo melhor. Para que isso ocorre, o Ministério Público deve ampliar em parceria com a APAC -Associação De Proteção e Assistência De Condenados nas penitenciárias do país, com a finalidade de melhorar as condições de segurança e integrar as relações, com os detentos pois so assim os presidiários poderão ser inseridos, na sociedade evitando diversas trégedias nas prisões brasileiras.


Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!