O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Crise hídrica no Brasil

Abundância finita


 


            Quando se fala em Brasil, palavras relacionadas com meio-ambiente pululam como sinônimos do nosso país. Seus recursos naturais, sempre apresentados nas escolas como abundantes, trazem uma sensação de bonança. Em contrapartida, como nos lembra Aldo Rebouças, a ideia de abundância propicia a cultura do desperdício que, em muitos casos, é um dos fatores determinantes em episódios de crises hídricas no Brasil, os quais acarretam em incomensuráveis perdas econômicas e danos à saúda pela obstrução do saneamento básico. Assim, o cuidado com o meio ambiente, prezando pela manutenção do ciclo hidrológico natural, e o posterior uso consciente dessa água, são elementos imperativos para atenuar ou mesmo extinguir as crises hídricas no Brasil.


            Acima de tudo, para que não falte água é necessário que exista chuva. Desse modo, o cuidado com o meio ambiente, especificamente em medidas contra o desmatamento, é imprescindível para a manutenção do ciclo hidrológico no Brasil. Ao realizarem seu ciclo respiratório, as plantas liberam, junto com o oxigênio, água. Esta se acumula na atmosfera no que a Embrapa sumariza como “rios aéreos” ou “rios voadores”, que se deslocam pelo continente propelidos por correntes de ar. Ao colidirem com montanhas, precipitam em forma de chuva reabastecendo rios e reservatórios. A manutenção das florestas é, pois, indispensável para assegurar o abastecimento das cidades e evitar crises hídricas.


            Apesar disso, o uso coerente desse recurso escasso outrora concebido como infindável é fundamental para que se evitem crises hídricas no país. Segundo a ONG WWF, o principal uso da água ocorre na agricultura irrigada em que quantias desmedidas são utilizadas para o regadio de latifúndios. Efetivamente, nota-se um grande uso por uma parcela minúscula da população, mas que pode trazer danos a uma quantia enorme de pessoas. Existe, portanto, fora um fator natural, também um fator humano que amplifica ou potencializa episódios de crises hídricas no Brasil, o qual ocorre por negligência, ignorância ou ganância de poucos.


            Em síntese, o Brasil possui problemas sérios de crises hídricas causados ou reforçados pelo desmatamento, impactando profundamente o tênue e importantíssimo ciclo hidrológico do continente, e pelo uso inconsequente da água principalmente pelo setor agrário. Assim, cabe ao Governo Federal, por meio dos ministérios do meio ambiente e da agricultura, fiscalizar rigorosamente áreas ambientais protegidas e também os mecanismos de regadio de grandes latifúndios, destacando o uso de mapeamento em tempo real via satélite para possibilitar uma atuação instantânea, precisa e exemplar das autoridades competentes. Dessa forma, talvez possamos voltar a ser aquele Brasil imaginário com recursos infinitos – desde que “infinito”, nesse contexto, signifique abundância a ponto de nunca ser insuficiente para ninguém.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!