O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Crise hídrica no Brasil

   Promulgada pela Organização das Nações Unidas e (ONU), em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos garante a todos indivíduos o direito ao bem-estar social, como o direito à água potável a todos. Conquanto, a crise hídrica no Brasil impossibilita que essa parcela da população desfrute desse direito universal na prática. Nessa perspectiva, não há dúvidas de que essa problemática, no Brasil, ocorre não só por conta da base educacional lacunar, mas também à má influência midiática.


   Segundo dados do site G1.com, no Rio Grande do Sul, 386 dos 497 municípios já decretaram situação de emergência por conta da seca, diante esses fatos, é de suma importância argumentar sobre a base educacional lacunar, causando a falta de orientações e debates e consequentemente ocorrendo um maior índice alarmante de desperdício de água. Contudo, essa realidade é justamente refletida na falta de palestras orientacionais com dados críticos da situação atual do Brasil.


   Faz-se mister, ainda, salientar a má influência midiática como impulsionador do problema. De acordo com Zygmunt Bauman, sociólogo polonês, a falta de solidez nas relações sociais, políticas e econômicas é a característica da “modernidade líquida” vivida no século XXI. Nesse contexto, é importante ressaltar que a mídia faça seu papel de exposição de dados atuais da crise hídrica alertando as consequências que podem gerar ao desperdiçar água, e assim, essa negligência possa ser superada na sociedade.


   Infere-se, todavia, que ainda há entraves para garantir a solidificação de políticas que visem à construção de um mundo melhor. Dessa forma o Ministério do Meio Ambiente, com o da educação, devem implantar, ao público orientações e debates com participações de especialistas ambientais, para que um maior público seja alcançado e informado e, não menos importante usar a mídia através de panfletos e cartazes em lugares públicos com complicações que essa problemática causa e, orientações de como não desperdiçar água. Promovendo essa melhoria, espera-se um menor índice desse constante problema, e que, a partir dessas ações haja uma melhora nas condições hídricas do Brasil.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!