ENTRAR NA PLATAFORMA
Crise hídrica no Brasil

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), encontrado na Agenda 2030, são um apelo global com 17 metas, sendo uma delas a garantia a água potável e saneamento a todos. Contudo, os desafios encontrados na crise hídrica no Brasil dificultam que essa meta seja atingida. Nesse contexto, torna-se evidente a necessidade de promover melhorias no que tange o assunto, que persiste influenciado pelo comportamento egoísta do indivíduo, bem como pela falha na gestão da agricultura.


Em primeiro plano, pode-se ressaltar a agricultura como promotora dessa problemática. Conforme os Fundos das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), 72% do gasto da água no Brasil é causado pela agricultura e quase a metade desse recurso empregado no campo é desperdiçado. Partindo desse pressuposto, a falta de um manejo adequado desse elemento natural nas lavouras contribui diretamente para a situação de escassez da água, impossibilitando o comprimento da Agenda 2030, visto que apenas 1% da água doce existente está em rios o qual consegue-se ter acesso conforme apontado pela Agência Nacional de Águas (ANA).


Ademais, ao analisar a população, é notória a sua relação com a crise hídrica causada pelos seus comportamentos egoístas. De acordo com o geógrafo Luiz Junior, é necessária a preservação de todo o ambiente produtor de água e não somente pensar na produção como fazem as empresas de abastecimentos. Hodiernamente, as ações humanas de desmatamento e queimadas afetam a formação de rios aéreos que irrigam o Sul e Sudeste, pelo fato de diminuir a troca de unidade das nuvens com a floresta, ocasionando a falta de chuvas nessas regiões e intensificando a crise hídrica.


Portanto, medidas são necessários para conter o avanço da crise hídrica no Brasil. Dessarte, cabe ao Ministério da Agricultura, em parceria com o Ministério do Meio Ambiente, criar estratégicas de preservações e fiscalizações mais exigentes, por meio do incentivo ao produtor de implantar ideias sustentáveis/inovadoras nas lavouras e um monitoramento de expedição nas florestas, com o objetivo de diminuir o desperdício de água e frear o desmatamento, prolongando a vida útil da água. Com isso, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estarão mais pertos de serem alcançados até 2030.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde