O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Cotas

                                   A política de ações afirmativas no Brasil 


 Primeiramente, é necessário compreender que a colonização portuguesa no Brasil marcou, de maneira intensa, as etnias e culturas de outros povos, como os africanos e indígenas, principalmente, nos períodos entre o descobrimento do Brasil e o fim da escravidão. Dessa forma, as gerações atuais carregam as marcas do passado e sofrem com o legado deixado pela colonização europeia. Assim, as políticas de ações afirmativas, atualmente, contribuem para a democratização do ensino de qualidade, pois possibilita a entrada de pessoas menos favorecidas.


 De acordo com o último censo feito em 2010 e realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais da metade da população brasileira se identifica negra, parda ou indígena, porém isso não é refletido na educação superior do país, visto que a maioria dos estudantes do ensino superior brasileiro se declaram brancos. Assim, torna-se evidente que não só a colonização deixou marcas profundas na sociedade, mas também que o Estado ainda não conseguiu superar a desigualdade racial.


 Nesse contexto, as ações afirmativas minimizam a divída histórica deixada pela colonização, diminuindo a desigualdade racial e equiparando os pontos de partida de cada grupo social, principalmente porque possibilita cada vez mais a ocupação das vagas universitárias pelos estudantes menos favorecidos, ou seja, os estudantes que não tiveram a oportunidade de um ensino de qualidade. Sendo assim, esses estudantes conseguem ocupar os espaços que, anteriormente, eram apenas ocupados por pessoas privilegiadas.


 Portanto, há a necessidade de incorporar esses grupos étnicos nesses espaços universitários, para que o ensino de qualidade seja mais democrático e inclusivo. Nesse sentido, o Estado deve criar cada vez mais vagas nas instituições públicas de ensino que, por conseguinte, serão destinadas a população negra, parda, e indígena, com intuito de diminuir as desigualdades socioeconômicas raciais. Desse modo, por meio do Ministério da Educação, o Estado deve dar continuidade a política afirmativa de cotas, garantindo a democratização do acesso à educação superior no país.


 


 


 

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!