O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Cotas

Na obra “Utopia”, do escritor inglês Thomas More, é retratada uma sociedade perfeita, na qual o corpo social padroniza-se pela ausência de conflitos e injustiças. No entanto, a realidade contemporânea brasileira faz-se completamente oposta ao que o autor prega, uma vez que a desigualdade e segregação social de pretos, fortemente presentes na construção coletiva brasileira, geram barreiras, as quais dificultam a concretização dos planos de More. Esse cenário antagônico pode ser explicado pelo contexto histórico que o Brasil está inserido. Nesse sentido, diante de uma realidade temerária que mescla conflitos nas esferas financeira e educativa, analisar seriamente as raízes e os frutos dessa problemática é medida que se faz imediata.



Precipuamente, é fulcral pontuar que as consequências da escravidão do Brasil colonial ecoam até a atualidade, considerando que, de acordo com o economista brasileiro Luiz Carlos Vresser, mesmo representando 45%  da população do país, apenas 2% dos estudantes de universidades e 1% dos docentes são pessoas pretas. A evidente exclusão étnica torna as cotas raciais um fator essencial, tendo em vista que, segundo o pensador inglês Thomas Hobbes, o estado é responsável por garantir o bem-estar da população, ainda que tal perspectiva esteja longe de ser alcançada em sua plenitude pelo país em discussão . Desse modo, faz-se mister a reformulação de tal postura estatal de forma urgente.



Ademais, é imperativo ressaltar as fraudes cometidas dentro dos sistemas de cotas, nas quais pessoas privilegiadas mentem sobre sua etnia e condição social, com a intenção de ingressarem, ainda que injustamente, em uma universidade com cotistas. Partindo desse pressuposto, é possível afirmar que a seleção de candidatos de tal sistema é falha e o ato de ignorar tal fato contribui para a perpetuação desse quadro deletério.



Assim, medidas exequíveis são necessárias para conter o avanço da problemática na sociedade brasileira. Dessarte, com o intuito de aperfeiçoar o sistema de cotas raciais do país, deve-se, urgentemente, que o Tribunal de Contas da União direcione capital que, por intermédio do Ministério da Educação, será revertido em ações de revisões sobre as vagas de cursos de universidades públicas, as quais são ocupadas por estudantes que ingressaram por meio de cotas, a fim de detectar possíveis fraudes. Em adição, o investimento no ensino público fundamental e médio se torna um fator básico, tendo em vista as mais diversas falhas presentes no sistema atual e como elas têm o poder de dificultar a aprovação de pessoas pretas e pobres nos vestibulares. Desse modo, em médio e longo prazo , espera-se que a educação brasileira seja mais justa e equânime, e a coletividade estará a aproximar-se da Utopia de More.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!