O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Cotas

Aprovada em 2012, a Lei de Cotas representou um importante avanço do Brasil no sentido da diminuição das desigualdades sociais. Apesar da sua importância, a medida recebeu duras críticas de uma parcela da população. Fatores educacionais e sociais, contudo, representam a sua relevância na contemporaneidade nacional.
É importante pontuar, de início, a discrepância existente entre as escolas pública e privada. Enquanto a primeira enfrenta o corte de gastos e a falta de infraestrutura, a segunda goza de maior orçamento e ensino de qualidade. Tal fato pode ser ratificado pelo ranking de escolas no ENEM, que mostram uma dominação de escolas particulares nas primeiras colocações. Sendo assim, os alunos das escolas públicas iniciam o processo de aprendizado em desvantagem com relação aos alunos dessas escolas.
Outrossim, tem-se a questão da sub-representatividade das minorias sociais. Devido aos processos históricos e culturais vividos no Brasil, tem-se uma lacuna de mulheres, negros e outros grupos no exercício de uma vasta gama de cargos. A ideia das cotas é, ainda que sejam medidas paliativas, ingressar na sociedade setores ainda marginalizados.
É inegável, portanto, a relevância de fatores educacionais e sociais na problemática supracitada. Nesse viés, é dever do Estado, em parceria com a mídia, desenvolver programas de explicação do sistema de cotas para a sociedade. A ideia é, a partir de chamadas nos principais veículos de comunicação, conscientizar as pessoas a respeito da importância e da necessidade dessa medida no Brasil. Ademais, é importante que a população exerça sua cidadania na cobrança por uma educação pública de qualidade. A partir de manifestações nas ruas e nas redes sociais, é esperado que o Estado se comprometa com um projeto de educação mais justo para todos.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!