ENTRAR NA PLATAFORMA
Como sobreviver em uma sociedade narcisista
Espelho, espelho meu, existe alguém mais bela do que eu?

No clássico da Disney "Branca de neve" a rainha má ganha um fim trágico, resultado do seu narcisismo. Apesar de fictícia, a obra apresenta assimilações com a realidade, visto que, o individualismo exacerbado vem descaracterizando o homem como um ser social. Desta forma, é preciso ceder mais espaço para a solidariedade e, rever as influências das redes sociais na formação dos narcisistas.

Estimulado principalmente pela internet, o culto a si próprio é uma tendência contemporânea que vem crescendo, e que precisa de controle. Pois o homem voltado apenas para si, não consegue enxergar as necessidades do seu próximo e da sua comunidade, colocando-se em um patamar de superioridade. Prova disso pode ser vista na imensa quantidade de fotos postadas, diariamente, no aplicativo Instagram que, longe de retratarem, em sua maioria, assuntos engajados político e socialmente, exaltam o individualismo através de ideais de perfeição, como corpos altamente definidos, e utilização de produtos de marca.

Dessa forma, um indivíduo narcisista tende a ser menos generoso e humano e, portanto, precisa de incentivos sociais que venham o tornar mais solidário. Pois, segundo Émilie Durkheim, a solidariedade é de extrema importância na integração das comunidades, pois o corpo social é uma unidade viva e dinâmica, que depende das interações dos indivíduos para seu progresso cultural, informacional, etc. Em uma era tão globalizada, fundamentada no consumo, é necessário aumentar o poder das ONG?S e de instituições sociais que visem essa integração, redirecionando o foco do "eu" para o "nos".

Logo, é preciso que haja um esforço coletivo para o aumento da solidariedade social, e também para mudar o posicionamento individualista nas redes sociais. Sendo assim, o poder local das cidades, prefeituras, deve investir em instituições sociais dos bairros, como igrejas e escolas, a fim de que essas promovam atividades recreativas e culturais que aproximem os membros da sua comunidade. As mídias televisivas e jornalísticas também podem promover campanhas internautas, que estimulem nos indivíduos um espirito mais altruísta, através de postagens com fotos entre comunidade, e de problematizações sociais. Dessa forma o fim trágico decorrente do narcisismo, pertencerá apenas a rainha má.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde