use o cupom aprovado21 e ganhe + 21% de desconto extra 21% OFF

Como o Brasil pode acabar com o Aedes Aegypti

    O Aedes aegypti é um mosquito do continente africano que veio para Brasil, por meio de embarcações de tráfico humano, esse inseto possui uma alta adaptabilidade aos novos meios, o ambiente urbano é um ótimo lugar para a perpetuação dessa espécie, nesse meio, ele encontra; água parada, uma temperatura excelente para a procriação  e também existe poucos animais que predam esses insetos, sabemos que além dessa ótima adaptação desses seres, eles também são vetores de várias doenças virais, como a Dengue, Zika, Febre Amarela e etc. Então é necessário que a população brasileira tome medidas significativas para acabar com o mosquito Aedes Aegypti e assim acabar com as doenças.


     A colonização no Brasil deixou bastante sofrimento para população brasileira, que vem até hoje, um deles é o mosquito Aedes aegypti vetor de várias doenças, o ambiente urbano é um ótimo local   para a reprodução dessas criaturas, lá eles encontram água parada em pneus, em cascas de ovos, em calhas, e o clima é propício para o desenvolvimento das larvas, outro fator que contribui muito para o aumento do mosquito, é a falta de animais que predam esses insetos, como os sapos e as pererecas, o medo e o nojo que a população têm dessas criaturas, colaboram com o desaparecimentos desses anfíbio e em consequência o número de mosquitos aumenta.


 


    Além disso, com um maior número de mosquitos Aedes aegypti nos meses chuvosos e quentes do ano (clima típico do verão), a probabilidade de disseminação das doenças virais aumentam muito,  Segundo dados do Ministério da Saúde, no Brasil registrou 1.544.987 casos de dengue em 2019, e em comparação com o ano de 2018 teve um aumento de 488% e nesse total, 782 pessoas morreram por causa dessa enfermidade, também os casos Zika, febre amarela, Chikungunya, tiveram um grande aumento.


 


   Enfim, o Aedes aegypti é uma espécie de mosquito que possui uma boa adaptabilidade em novos ambientes, o ambiente urbano fornece ótimos criadouros, e a falta de animais que predam esses insetos, colaboram muito para o aumento desses mosquitos, no entanto, cabe ao Ministério da Saúde exigir que outras instituições, falem sobre os problemas  que o mosquito transmissor da dengue, febre amarela, Zika causa para a população, e ensine quais são os métodos que evitam a reprodução desses seres, e  também é necessário falarem sobre a importância ecológica que ao anfíbios tem no ecossistema, pois, como eles se alimentam dos insetos, ajudam para que não haja muitos focos do mosquito, e sendo assim, com a colaboração das instituições e da sociedade, os níveis de doenças transmitidas pelo Aedes aegypt poderão diminuir.

Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!