ENTRAR NA PLATAFORMA
Como o Brasil pode acabar com o Aedes Aegypti
Tema: Caminhos para o combate ao Aedes aegypti no Brasil

        O transmissor de vários problemas
   Nos séculos XIX e XX, o Brasil não conseguia resolver os seus problemas com a saúde pública,  com a propagação da doença de Chagas e a varíola. Porém, mesmo com a melhora na qualidade de vida, atualmente o país enfrenta dificuldades para combater um simples mosquito, no qual não deveria ser mais forte que o país inteiro, vem transmitindo principalmente a dengue. O impasse é que sem o  avanço da medicina e um  saneamento básico adequado é impossível combater o Aedes a aegypti.
Em primeiro lugar, o cientista Oswaldo Cruz acabou com muitas doenças, ao eliminar transmissores e criar antígenos. Por enquanto só existe a vacina para febre amarela, as outras doenças que o mosquito transmite não foram solucionadas. Também, a falta de verba para a saúde dificulta a realização de investimentos nessa área, prejudicando uma nação inteira.
     Além disso, esse mosquito conseguiu se adaptar ás áreas urbanas, se aproveitando de pequenas quantidades de água parada. Segundo o Ministério da Saúde, dois terços dos criadouros estão nas residências e muitas delas com pouco saneamento básico. Por isso, é importante evitar a proliferação do Aedes aegypti, principalmente nas casas.
  Portanto, medidas são essenciais para combater o entrave. Cabe ao Governo Federal repassar mais verbas para que o Ministério da Saúde possa investir em pesquisas para a criação de vacinas contra as doenças que esse animal transmite, com a finalidade de não acontecer surtos e epidemias. Cabe a todos os brasileiros cuidarem de seus lares e de suas famílias, não deixando água parada nos quintais e nem recipientes que podem acumular esse água e não morando em locais com esgoto a ceú aberto a fim de evitar o contato próximo com o vetor. Feito isso, o combate contra o Aedes aegypti se mostrará mais eficaz e todos poderão desfrustar de suas vidas.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!
Message comes here!
Aguarde