O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Como lidar com o medo nos dias atuais?

Na saga de filmes "Premonição", após alguém ter a visão de um acidente e evitar a morte de alguns indivíduos, inúmeros acontecimentos no dia a dia determinam o óbito destes que foram salvos, como efeito, passo-se a ter um medo: o de quem será o próximo a sofrer algo. Fora da cinematografia, o medo daquilo que pode ocorrer no cotidiano é constante, seja por não saber como evitar certas surpresas ou pela inseguranças, ambos os quadros que precisam ser tratados com mais atenção.
Sofrer um acidente de trânsito, ser assaltado ou a simples ideia de fracassar na vida são apenas alguns exemplos dos medos diários dentro da sociedade, nestas condições, a noção da qual o ser humano tem medo daquilo que não consegue controlar, e acaba aflito por isso, fica cada vez mais clara, como pôde ser observada através dos dados levantados pelo Instituto Nacional de Saúde dos EUA, o qual aponta que 20,9% das pessoas têm transtorno de ansiedade, tal diagnóstico que é simplesmente o ato de sofrer por antecipação, o terror do que pode vim a acontecer.
Também é válido lembrar, que a insegurança é um grande fator na aflição dos cidadãos, por exemplo, segundo a ONG americana Social Progress Imperative, o Brasil é o 11° colocado no ranking de países mais inseguros do globo, essa avaliação foi feita através de números como os de criminalidade e os de mortes no trânsito, tais situações que necessitam ser diminuídas, para que assim possa se estabelecer mais segurança e garantir mais qualidade de vida.
Analisando o quadro de medo na sociedade atual, naturalmente, precisa-se que medidas sejam tomadas para impedir o impasse. As prefeituras, junto às grandes mídias de entretenimento podem colaborar entre si, visando criar ações culturais, com programações de cunho relaxante, como meditações e pinturas, dentro das grandes praças públicas e dos polos educativos, e o Sistema Único de Saúde (SUS), em convênio com o Sindicato Nacional dos Psicólogos (SNP), por meio de estandes, podem encaminhar e atender gratuitamente os quadros mais graves, como fobias e transtornos de ansiedade. E o Estado, por meio do Ministério da Justiça, precisa garantir o direito dos cidadãos, ou seja, investir mais em segurança pública é de extrema necessidade, dessa forma, auxiliar as polícias civis de cada estado, por meio do acréscimo de mais rondas e mais policiais treinados nas ruas, pode ser um gancho inicial na corrida pelo ar seguro na sociedade, e que com este benefício os medos diários consigam ser aniquilados.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!