O CUPOM VOUPASSAR35 É VÁLIDO POR: dias horas minutos segundos

Como lidar com o medo nos dias atuais?

Medo é angústia, a última: possibilidade plena.
Segundo antropólogos, psicólogos e historiadores o medo foi participe atuante da história da evolução humana. O filme ?2001 Uma Odisseia no Espaço?, em seus primeiros minutos, mostra o temor do homem, no enfrentamento da vida selvagem; cheia de desafios e hostilidades, dada à condição física do homem frente aos demais animais e outros grupos humanos. O diferencial da humanidade, segundo o filme deu-se quando, por medo, o homem entendeu que o uso da ferramenta poderia auxiliá-lo nas tarefas e desafios tornando-o mais forte, mais apto à vida naquelas condições. Essa percepção fez com que o homem dominasse, de forma racional, suas inseguranças e essa mesma racionalidade pode auxilia-lo na atualidade.
O primeiro desafio para dominar o pavor é refletir a respeito dos perigos que são apresentados: são perigos racionais ou medos instintivos. Alguns temores são instintivos, conforme classificação da psicologia nosso cérebro é dividido em dois sistemas básicos: sistema 1 e sistema 2. O primeiro, de instinto animal e irracional, que segundo o psicólogo Daniel Kahneman, pode influenciar o sistema dois, mais lento e racional, que abriga nossa consciência. Portanto, é imperativo que se faça a distinção do que é um risco a ser respeitado e o que é um temor irracional e instintivo.
O passo seguinte deve ser identificar as origens dos medos, que importamos para nossas vidas e que são propagados pelas mídias de comunicação em massa ou grupos de interesse. Neste sentido, precisa-se de um nível de racionalidade ainda mais elaborado e sagaz, porque se trata de confrontar fontes que são dignas de crédito pela tradição e importância, não obstante, atendem a interesses específicos. Programas policiais e jornais sensacionalistas devem ser evitados, pois, são indústrias de propagação do medo e podem se tornar em disseminadores do ódio, por consequência, gerar mais medo.
Além disso, há os medos inatos que contribuíram para a consolidação humana como a espécie mais prospera do planeta. Permitiu-se a convivência em sociedade e trouxe o mamífero que raciocina, a era paleolítica para desenvolver a agricultura em lugar seguro, livre de predadores, utilizando armas para defender seu excedente produtivo.
Portanto dominar as inseguranças que imobilizam requer reflexão, racionalidade e escolha. Para domar os temores é importante adotar o critério de pensar a respeito do medo e qual sua origem; perceber se tem base racional que o sustente; entender que os eventos que não se controla (morte, desastres etc.) devem ser considerados, contudo, jamais fator imobilizador da ação humana progressista e construtiva. O homem só revolucionou quando houve ousadia. O medo é angustiante, contudo, conforme Martin Heiddeger, filósofo da modernidade: a angústia é a possibilidade plena. É importante transformar os erros infundados em possibilidade.
Ver todas as redações Corrija suas redações com a nossa plataforma! Clique aqui!